FASCISMO E PROTOFASCISMO: DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS

por Rubens Pinto Lyra

Dante Mantovani, presidente da Funarte de Bolsonaro (Imagem copiada do Catraca Livre)

A análise das teses defendidas pelos protofascistas, na Europa, influenciadas pelo nazismo, e sobretudo pelo fascismo italiano, são de grande importância para entendermos suas semelhanças com as idéias abraçadas pela extrema-direita brasileira.

Clique para ler mais

PODER ECONÔMICO, FASCISMO E PROTOFASCISMO

por Rubens Pinto Lyra

Imagem copiada de theeagleview.com.br

Antes de detalhar as características do protofascismo vale a pena lembrar que o nazismo, na Alemanha, o fascismo, na Itália e o protofascismo alimentado pelo governo de extrema direita no Brasil somente se tornaram realidade em virtude do apoio decisivo – inicialmente reticente, depois entusiástico – que receberam do capital financeiro e dos políticos que representam os seus interesses, com o respaldo dos militares.

Clique para ler mais

Robson Nóbrega lança seu livro sábado em Mulungu

‘Mulungwood’, livro do jornalista e escritor Robson Nóbrega, será lançado sábado (11) em Mulungu, lugar de origem do Negão Morais, protagonista e narrador das histórias hilárias ou surreais que compõem a publicação da Editora Patmos, de João Pessoa.

Clique para ler mais

Vem aí a Operação Couro de Rato

As principais ações negociadas na Bolsa de Coragem, Valentia e Moralismo da Paraíba (BCVM-PB) bateram todos os recordes no último pregão da semana, ontem (20), após a audiência de custódia e manutenção da ordem de encarceramento do ex-governador Ricardo Coutinho.

Clique para ler mais

Uma festa para quem dedicou a vida ao livro e à leitura

Zezita Matos recitando autores paraibanos na festa literária dedicada a Luiz da Livraria

Homenagem ao livreiro Luiz Carvalho da Costa pelo centenário de seu nascimento, realizada na manhã do último sábado (14) em João Pessoa, reuniu o que há de mais representativo da cultura da Paraíba na casa fundada pelo homenageado, a Livraria do Luiz.

Clique para ler mais

CONVÉM NÃO ESQUECER, por Cândido Martins

  • Imagem: Evandro Teixeira/CDoc JB/Folhapress

Convém não esquecer que em 13 de dezembro de 1968 o então general-presidente Artur da Costa e Silva editou o famigerado AI -5, o quinto ato, que durou dez anos.

Clique para ler mais

Uma boemia com razão de ser

Dos 50 aos 80 do século passado, quando o jornalismo paraibano viveu mais intensamente sua fase heroico-artesanal, no dizer do Professor Chico Pereira, a boemia funcionava como extensão natural do ofício.

Clique para ler mais

Projeto desmascara boato que enche a bola de Bolsonaro

Desmanchou-se ligeiro na praia de checagens do Projeto Comprova a onda de informações cavilosas, distorcidas ou inteiramente falsas que tentou encher a bola do atual governo na Transposição do Rio São Francisco.

Clique para ler mais

Corre-corre na redação, tédio em sala de aula

Mencionei em artigo anterior o quanto me ajudaram a aprender e a desempenhar diversas funções no jornal as oportunidades que me deram de substituir jornalistas mais qualificados e mais experientes, eventualmente em falta, folga ou férias do batente.

Clique para ler mais

Livro de Robson Nóbrega ‘junta’ Mulungu e Hollywood

Jornalista com mais de 40 anos de ‘batente’, Robson Nóbrega decidiu estrear como escritor compartilhando divertidas histórias que ouviu ou testemunhou em redações diversas. Mas a seleção de material mostrou que menos da metade não caberia sequer em três volumes. Resolveu, então, publicar por enquanto o que há de mais hilário e surreal do acervo de ‘Mulungwood’, a alegre Macondo que o autor construiu no agreste paraibano para dar título ao livro que lança na tarde deste sábado (30), em João Pessoa.

Clique para ler mais