JÁ CHEGA! por Ana Lia Almeida

Imagem meramente ilustrativa (Foto copiada de Blasting News)

Vocês aí, seus Normais: ninguém aguenta mais esse mundo de vocês. Está simplesmente insuportável. De Covid ou de tristeza as pessoas estão indo embora daqui. 

Vocês, aliás, já morreram e não sabem. São todos feitos de morte: carros importados, condomínios de luxo onde ninguém mais pode entrar, restaurantes cujos pratos custam um salário inteiro. Sem contar seus golpes, mais velhos que a fome, reeditados hoje no modelo remoto. Que se exploda esse mundo de vocês! 

Já é Setembro, amarelo. Temos sol, praia, feriado, flores, passarinhos e mesmo assim não estamos suportando a sujeira e o sofrimento por todos os lados.

Nós estamos fartos, eu, meus amigos e a senhora que passa de porta em porta vendendo as empadinhas. Decidimos acabar com essa podridão e nada nos fará desistir, porque esse mundo normal de vocês já não presta faz é tempo. 

  • Ana Lia Almeida é Cronista

EDUARDO REBUÁ – NOTA DE FALECIMENTO

Lamentamos profundamente o falecimento do professor Eduardo Rebuá (05/08/1981 – 06/09/2020), do Departamento de Habilitações Pedagógicas do Centro de Educação da UFPB.

Com uma brilhante trajetória acadêmica, nacionalmente reconhecida, Rebuá se preocupava com a construção de uma pedagogia crítica e transformadora. Foi um grande estudioso da obra de Walter Benjamin, a partir de quem manteve-se atento ao fenômeno social do fascismo.
Natural do estado do Rio de Janeiro, formou-se em História na Universidade Federal Fluminense, onde também integrava a Pós-Graduação em Educação. Ainda no Rio, foi professor em todos os estágios da vida escolar, do ensino básico ao superior.

Veio para a UFPB em 2018, onde lecionou sobre Política, Gestão e Planejamento da Educação. Construía grupos de pesquisa e extensão, como o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Filosofia, Política e Educação (NUFIPE – UFF) e o Observatório de História, Educação e Cultura (HECO – UFPB).

O corpo será velado a partir das 13h de hoje (07/09/202) na Funerária São João Batista, e sepultado às 10h do dia 08/09/2020.

Fiquemos com um trecho da introdução de um de seus livros, “Insólito Benjamin” (Nau Editora, 2019): “O amor como afeto central caminhou comigo nessas trilhas imprevistas. Amigas e amigos, família, alunas e alunos, colegas de universidades, mestras e mestres chegam comigo até essa passagem, coleção de memórias”.

O Coletivo Representativo dos Docentes em Luta (CORDEL – UFPB) saúda a memória deste querido camarada, semeador de esperanças por um mundo melhor.

DIAS IGUAIS, por Ana Lia Almeida

Foto copiada de novaescola.org.br (Crédito: Getty Images)

O fenômeno dos Dias Iguais, embora anterior à pandemia, parece ter se intensificado ao longo do ano de 2020. Trata-se de dormir e acordar preso aos mesmos acontecimentos, que se repetem quase sem variações perceptíveis. Duvidamos do calendário, pasmos, incrédulos de ter vivenciado dois dias diferentes. Quando damos por nós, o mês acabou sem explicações, parecendo impossível que todo esse tempo de 31 dias distintos entre si tenha sem passado.

A cozinha é a principal responsável pela estranha sensação, pois entre o café da manhã, o almoço e a janta, pouca coisa acontece de novo sobre a terra dentro de uma casa. Vejamos o caso do cuscuz: misturar um pouco d´água à massa amarela com uma pitada de sal, aguardar o descanso e deixar cozinhar por uns quinze minutos. Todo dia é o mesmo preparo, o que pode ser, logo de manhã cedo, fonte de confusão com o dia anterior.

Os jornais, com suas notícias de sempre, também em muito contribuem para a perturbação dos Dias Iguais. Variam muito pouco as péssimas notícias de um dia para o outro, embora de semana em semana tenhamos quase sempre um novo escândalo e uma nova média móvel no número de mortes, de modo que podemos passar a semana inteira praticamente presos em um dia só, considerando apenas a repetição do noticiário.

Não fosse um passarinho ou outro que aparece na janela, ora um bem-te-vi, ora um beija-flor nos lembrando que a vida segue teimosa, difícil seria acreditar que o tempo está passando de verdade.

  • Ana Lia Almeida é Cronista

Ângela anuncia sua chapa para eleição na Academia de Letras

Ângela Bezerra de Castro concorrerá à presidência da APL (Foto: TJPB)

A escritora Ângela Bezerra de Castro anunciou nesta quarta-feira (2) a chapa com a qual concorrerá à presidência da Academia Paraibana de Letras (APL), que realizará eleição no próximo dia 14, em João Pessoa, para renovar diretoria e conselhos da entidade.

Clique para ler mais

DOIS PSIQUIATRAS, por José Mário Espínola

A historieta romântica adiante contada me foi presenteada pelo ilustre historiador e Professor Humberto Melo. Ele chegou ao meu consultório com a historinha embrulhada em “papel de amizade”, como um mimo. Leitor assíduo de tudo o que se escreve, Dr. Humberto acompanha até as crônicas que eu cometo neste espaço.

Nessa tarde, chegou a meu consultório sorrindo misteriosamente. E não aguentou a esperar pelo final da consulta. Disse-me ter ouvido este conto de amor da boca do escritor Ariano Suassuna, a quem atribui a autoria. Sou, portanto, apenas um simples “descritor”. E lembro, para aqueles que não gostarem, que portador não merece pancada.

Clique para ler mais

Jovem é referência em defesa do meio ambiente na Paraíba

Comissão da OAB-PB vai acompanhar caso das pedras espalhadas na faixa de areia da praia do Cabo Branco

Pedras na enseada do Cabo Branco, em João Pessoa (foto copiada do portal.oabpb.org.br, onde não há crédito da autoria)

Objetivo, didático, de impressionante fluência verbal, o jovem advogado Pedro Nóbrega Cândido tem tudo para subir ao patamar dos influenciadores digitais de reconhecimento e credibilidade – para todo o país – em matéria de questões ambientais.

Clique para ler mais

UMA ENTREVISTA REVELADORA DE ÂNGELA BEZERRA DE CASTRO

Ângela, à direita, com a mãe e o irmão (Imagem reproduzida do YouTube)

Dentre as manias adquiridas nesse confinamento, assistir a vídeos com entrevistas, músicas e documentários impele-me a mais um vício incurável. Raro o dia em que não passa nas minhas telas – tevê, computador ou celular – algum filme que não me descubra tesouros, não desvende mistérios ou não me faça revelações surpreendentes sobre pessoas e fatos relevantes da minha contemporaneidade. O que vi ontem, então…

Clique para ler mais

O DOM E O TALENTO

Promessa entre Messi e Neymar destrói Cristiano Ronaldo (e o Real)

Imagem: Blasting News Brasil

Poucas pessoas no mundo têm talento e fazem bem o que fazem.

Outras, pouquíssimas no universo, têm o dom de fazer o melhor.

Talento é para quem é muito inteligente e o dom, coisa de gênio.

Talento tem esperteza e malícia; o dom, criatividade e sabedoria.

Talento pode construir algo belo, mas só o dom dá o acabamento.

Talento é propensão, inclinação; o dom, predicado, atributo nato.

O talento se desenvolve e se aperfeiçoa, mas até um certo limite. 

O dom é geração espontânea, simplesmente brota e se apresenta.

Alguns governantes são talentosos, mas só estadistas têm o dom.

Na música, por exemplo, Wilson Batista seria talento; Noel, dom.

Na educação, Anísio Teixeira foi o talento; Paulo Freire, o dom.

Na literatura, quem nasceu Junqueira jamais será um Machado.

No futebol, Neymar tem muito talento, mas o Messi tem o dom.

E você? Qual é o seu talento? Ou você tem o dom? Diga aí…

  • Texto atualizado às 9h30 de 28.8.2020

 

A VOZ E A VEZ DE ÂNGELA, por Frutuoso Chaves

Meus olhos já não conseguem ler com facilidade o texto impresso em corpo 10, nas páginas amarelas daquela edição de 20 de dezembro de 1990, da Revista “A Carta”, a publicação semanal mais aguardada, àquele tempo, pelo público leitor da Paraíba.

Clique para ler mais

AGRO É NADA NA PARAÍBA, por Antônio Carlos Ferreira de Melo

Imagem meramente ilustrativa (Foto: Paraíba Total/Globo Rural)

Sabem aquela propaganda da Globo – ‘Agro é pop, top, tech, tudo’? Na Paraíba, para infelicidade geral e graças à incompetência ou omissão do poder público, lamentavelmente o ‘agro’ tem nada de pop, top, tech, muito menos tudo. Aqui, o agro é tristemente e cada vez mais um nada, por conta da história e motivos que vamos contar agora.

Clique para ler mais