CRENTES OU SEGUIDORES CEGOS? por Joaci Júnior

Evangélicos fazendo gesto de arma. Foto viralizou na campanha (Imagem: Facebook)

Sou crente, evangélico, pois creio no Evangelho; sou católico, mas “penso, logo existo”, como ensinou René Descartes.

Um fenômeno vem tomando conta das igrejas protestantes, que se rotulam evangélicas: o esvaziamento do pensar. A grande maioria dos fieis passa procuração para que pastores pensem por eles e o mais grave não é só no conteúdo religioso. Tais seguidores repetem tudo que ouvem sobre vida, família e, principalmente, política.

Não à toa, os púlpitos dessas casas religiosas viraram palanques. Nessa neo-lavagem cerebral, pastores conseguem fazer seu rebanho não pensar e apenas repetir o que lhe é dito. Daí se explicam os porquês de muitos desses líderes religiosos alcançarem mandatos políticos.

Pensar tem sido verbo em desuso. A falta de leitura, estudo e capacidade intelectual avançam na nossa sociedade como um todo, causando um fenômeno de carência cultural em largas proporções. Fica fácil constatar o grau de alienação em muitos casos.

O pobre de direita é resultado disso. O falso moralista, também. Vejo mulheres que abortaram várias vezes querendo criminalizar o aborto. Vejo homens que não pagam sequer pensão aos filhos postarem-se como baluartes da moral e dos bons costumes. Vejo a hipocrisia reinante. Vejo líderes religiosos enriquecendo muito acima do que justificam suas declarações de renda posando de expoentes anti-corrupção.

De seguidores assim de pastores do gênero resta esperar, torcer e, principalmente, orar para que recuperem a visão e, por via de consequência, a capacidade de pensar e a própria humanidade, que é a nossa razão de ser e existir.

  • Joaci Tavares de Araújo Júnior é contabilista

Comente CRENTES OU SEGUIDORES CEGOS? por Joaci Júnior

  1. Alysson Venerando Disse:

    Vejo que o autor não tem conhecimento nenhum de dentro de qualquer igreja evangélica séria.
    Artigo cheio de preconceito odioso e politizado.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *