DESATANDO OS NÓS, por Bethania Nóbrega

(Imagem: Hierophant)

A vida na sua imperfeição nos ensina que relacionamentos perfeitos não existem, mas toda história pode mudar e onde houver dor pode vir a existir amor através do perdão, que é o remédio que falta pra desatar muitos dos nós dessa vida.

Essa história fictícia que vou contar é entre um pai e um filho machucados com o que a vida lhes causou. Fala de sentimentos e mostra o quanto é importante a gente falar e não deixar que o tempo passe. Por que será que temos tanta dificuldade de falar de sentimentos pro outro?

Penso que, nessas coisas de relacionamento, “o coração tem razões que a própria razão desconhece”. Enfim, o tempo não volta, mas sempre dá pra tentar, a partir do perdão, o recomeço de uma nova história.

Desatando os nós

Estava tudo certo
Já foi, já passou
O tempo não traz
O tempo não é capaz
De se mostrar diferente
Do que existiu
Esse amor de agora
Não nos cabe
Ele se modifica ao sabor
Dos seus sentimentos
Não quero ser infantil
Não sou mais criança
Aceitar seus erros é fácil
Seus sentimentos não
Seus olhos não
Me enganam mais
Retorcidos e enxaguados
De mágoa que a vida lhe causou
E você me diz que a culpa é minha
Foram suas, as escolhas
Eu fiquei com as consequências
Que o destino me deixou
Não lutemos mais
Pois só o perdão
Pra desatar esse nó
Em nós

@bethania_nobrega

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *