DESABAFOS RECORRENTES, por Babyne Gouvêa

(Imagem: Portal Gama)

Tentei calar, mas não consigo. A Covid chegou à minha família, de forma preocupante. A indignação com o (des)governo renasce, estava em banho-maria. O sentimento de impotência toma conta de mim, devorando-me, gritando no fundo do âmago que não sou nada, mesmo pagando os impostos em dia. Que egoísmo é esse que me faz ficar isolada sem prestar assistência a quem precisa?

A confusão de sentimentos me consome, ora falo com um devido médico pedindo misericórdia para salvar um familiar, ora me concentro em orações rogando piedade aos deuses. Choro, não estou preparada para enfrentar encantamentos de quem adoro, idolatro, de quem amo perdidamente.

Volto a pensar nas declarações do abutre travestido de governante, negando a compra de vacinas. A indignação me corrói ao pensar nas suas observações diante das sucessivas mortes: do seu pedestal soltando pilhérias e sendo ovacionado por seus abutrezinhos. Esses pensamentos só fazem aumentar em mim a sensação de uma cidadã inerte, sem conseguir se locomover para lutar em defesa do coletivo, afastando do governo essa figura maléfica.

No momento, por estar sendo investigado em uma CPI, o governante nefasto procura transferir responsabilidade apenas para o seu anterior ministro da saúde, eximindo-se de culpa. É uma fraqueza de caráter, mais uma. E a falta de condições para ser um administrador continua com uma das máximas: suspender a pesquisa alegando falta de verba, com cancelamento do censo num visível negacionismo social e econômico. Merece respeito uma medida dessa ou é opinião de uma cidadã revoltada?

Tento ler, mas não consigo assimilar nada; tento assistir a vídeos de plataformas de compartilhamento, e me deparo com uma informação, verdadeira afronta ao cidadão consciente. A notícia versa sobre a devastação da economia brasileira com a Lava Jato, segundo a economista Rosa Maria Marques. Ela afirma, em artigo publicado no livro Relações Obscenas, que houve um desmantelamento da construção civil e do petróleo e gás. Vai além, falando sobre o impacto negativo que a operação Lava Jato trouxe à economia do país: um prejuízo de R$ 142,6 bilhões para a economia brasileira em apenas um ano; estimando-se que, nos três primeiros anos, ocorreram mais de 2,5 milhões de demissões ligadas às empresas investigadas pela Operação Lava Jato ou a suas fornecedoras.

Sem vacinas para imunizar a sociedade; com blindagem do governo de todos os lados; gastos do governo despencando com a pandemia em 2021; discurso do governante-mor apresentando dados imprecisos no combate ao desmatamento na Cúpula do Clima. Esses são exemplos desanimadores para uma cidadã fragilizada em busca de um alento para se encorajar diante de tantas adversidades.

Uma resposta para DESABAFOS RECORRENTES, por Babyne Gouvêa

  1. A sua indignação é também a nossa. O roteiro do seu filme é o mesmo do nosso.
    Até quando, meu Deus?, olhamos para cima implorando.
    Excelente artigo, Babyne!
    Parabens, Rubão, pelas qualidades que vem revelando!

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *