O TRISTE DA PANCADA DO SINO, por Rubens Nóbrega

Novo aviso aos navegantes: o blog não vai mais postar comentários que não  acrescentem nada às nossas conversas | Blog do Chico Maia

Imagem copiada do Blog do Chico Maia

O ser humano é bicho muito interessante. Conheço um que volta e meia tem surtos de homofobia explícita, chama todo mundo de ‘viado’, diz que odeia ‘bicha’ e, se pudesse, matava todos os LGBTQ+ do planeta. Mas, vejam só, há tempo descobri que o cara é gay. Um gay super enrustido.

Suas explosões públicas de preconceito não passam, portanto, de suposta esperteza para esconder orientação ou preferência sexual diversa daquela que o senso comum carimba de ‘normal’, bem distinta de outra que provavelmente seu círculo mais íntimo estranharia ou condenaria.

Eis o tipo que acredita no seguinte: repetindo a todo instante que fulano é ‘viado’ e sicrano é ‘bicha’, quem o ouve proferindo palavras que julga ofensivas não percebe a real dimensão da infelicidade que deve ser a vida do infeliz. E nunca, nunquinha na vida, desconfiará que ele não é o machão que propaga ser.

Conheço outros – poucos, ainda bem – que jogam da mesma forma, mas no campo político. Os espertos desse jaez elegem determinado expoente para chamar de ‘corrupto’. Sistematicamente, em qualquer momento ou espaço, infamam como ‘safados’, ‘bandidos’ e assemelhados quem odeiam de paixão por razões estritamente ideológicas.

Com tal mantra ou bordão, imitando o gay irresolvido que jamais destranca as sete chaves do dilema que o mantém no armário, as criaturas horrendas pretensamente politizadas tentam se convencer, primeiro, de que são puras e castas.

Secundariamente, mas não menos importante, os insultadores da inteligência alheia – toscamente goebbelianos – supõem que a população mundial os emoldura na galeria dos honestos, quando, na verdade, eles apenas reeditam o punguista que bate a carteira e grita “Pega ladrão!”.

É como diria o jornalista Werneck Barreto, meu amigo de fé, irmão, camarada: gente assim é o que a gente pode chamar de ‘o triste da pancada do sino’.

2 Respostas para O TRISTE DA PANCADA DO SINO, por Rubens Nóbrega

  1. Aldo Prestes escreveu:

    Conheço algumas figuras que se enquadrariam nesses perfis.
    Todo mundo conhece, mas, escrever assim, é para poucos. Parabéns.

  2. Múcio escreveu:

    Pois é! A gente é o que faz. Não o que diz que é.