CURTINHAS DA QUARENTENA, por Ana Lia Almeida

SEGUNDA

Não são apenas as pessoas que estão perdendo o juízo nessa quarentena: os cachorros também. A maior convivência com seus melhores amigos pode deixá-los confusos e irremediavelmente dependentes.

Pelo menos é o que está acontecendo por aqui com Choquita e seu filhote Choquito, desde que a pequena Anita, melhor amiga deles, foi passar uns dias na casa do pai. Os cães estão seriamente preocupados e a procuram pela casa toda, apreensivos.

Devem pensar que demos sumiço nela como fizemos com os outros três filhotes, levados não sabem para onde, de uma hora pra outra. Nos olham de um jeito acusatório como se dissessem: “O que vocês fizeram com ela? Onde a esconderam?”.

Realmente, não está fácil pra ninguém.

TERCEIRA

Talvez o conceito de “altos e baixos” mereça uma revisão nesses tempos de isolamento: a parte do “alto” pode ser traduzida por “não estar muito pra baixo”, e as escalas dos baixos podem ser ampliadas até o sentido de “queda livre sem a perspectiva de encontrar o chão”.

Como quando o café acabou e você pensa nas máscaras que não estão usando no supermercado. Ou quando o mês acabou e você não se lembra dele ter passado. Ou quando você sabe que não tem do que reclamar, com tantas coisas piores acontecendo com tantas outras pessoas.

  • Ana Lia Almeida é Professora e Escritora
  • Foto: autoria não identificada

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *