Fórum de Mangabeira: um monumento à inacessibilidade

Advogado mostra como o Fórum de Mangabeira não atende às necessidades dos especiais e preferenciais (Foto: Arquivo/TJPB)

Professor mostra como o Fórum não atende às necessidades dos preferenciais (Foto: Arquivo/TJPB)

Professor aposentado pela UFPB e advogado vez em quando, como se define, o também jornalista Arael Costa descreve adiante como vê o Fórum de Mangabeira, em João Pessoa: um monumento à inacessibilidade física de pessoas com mobilidade reduzida. Idosos e portadores de deficiência em geral. Mas, para além da eventual ou proverbial inacessibilidade à justiça por quem mais precisa, aquele complexo do Poder Judicial Estadual seria também um monumento à insensibilidade diante das necessidades especiais dos que têm assegurado por lei o direito a um atendimento prioritário, diferenciado e inclusivo. Ainda assim, mesmo sendo um Fórum da Justiça

Clique para ler mais

Se alguém passar mal no Fórum… “Morre!”

Fórum Cível da Capital, onde a imponência rivaliza com insuficiências e precariedades (Foto: Arquivo/TJPB)

Fórum Cível da Capital, onde a imponência rivaliza com insuficiências e precariedades (Foto: Arquivo/TJPB)

O risco de morte é grande se alguém passar mal dentro do Fórum Cível de João Pessoa. Pode ser um infarto, uma queda, uma tentativa de homicídio… As possibilidades são infinitas, tanto quanto as impossibilidades de socorro imediato, desde os mais elementares primeiros socorros à presença de um médico contratado para atender tanto ao público quanto aos servidores daquele importantíssimo e demandadíssimo complexo do Poder Judiciário Estadual. Tamanha e inexplicável deficiência chegou ao conhecimento do blog através de mensagem-apelo e narrativa do advogado Pedro Nóbrega Cândido, na forma e conteúdo reproduzidos a partir deste ponto.

Clique para ler mais

Estudioso revela que corrupção pode ser fator de progresso

Antenor Batista (trajetolapa.com.br)

Antenor Batista (Foto: trajetolapa.com.br)

Por mais de 50 anos, o advogado Antenor Batista pesquisa o tema corrupção e garante que esse tipo de crime pode ser também um fator de progresso. Em sua opinião, “pequenas e grandes empresas e até os empreendimentos individuais, inclusive, desde o seu nascedouro, só progridem se forem alimentados pela corrupção”. Salientando: “A corrupção faz parte do DNA do ser humano. Daí estar institucionalizada em muitos países, particularmente no Brasil”.

Clique para ler mais

DECEPCIONADO COM A GUANABARA…

Ônibus da Guanabara estacionado no Rodoshopping de Patos (Foto: arquivo de onibusdaparaiba.com)

Ônibus da Guanabara no Rodoshopping de Patos (Foto: arquivo de onibusdaparaiba.com)

Fiquei decepcionado com a empresa Guanabara; eu que sempre fui fã dela. Três foram os motivos.

Clique para ler mais

Sol das Letras homenageia Maria Valéria Rezende nesta quinta

Maria Valéria Rezende (Foto: Divulgação/Adriano Franco - O Globo)

Maria Valéria Rezende (Foto: Divulgação/Adriano Franco – O Globo)

A Confraria Sol das Letras promove a partir das 17h30 desta quinta-feira (25) o XXXII Pôr do Sol Literário, no Pátio Academos da Academia Paraibana de Letras, no Centro Histórico de João Pessoa. Nesta edição, homenagem à escritora Maria Valéria Rezende, radicada na Paraíba e laureada com o Prêmio Jabuti pelo livro ‘Quarenta Dias’.

Clique para ler mais

‘Perdi um olho’, por Sérgio Silva

O fotojornalista Sérgio Silva, culpado pela Justiça por ter sido ferido pela Polícia (Foto: Change.org)

Sérgio Silva, culpado pela Justiça por ter sido ferido pela Polícia (Foto: Change.org)

Pela segunda vez em menos de dois anos o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo considera “culpado” um fotógrafo atingido no olho por uma bala de borracha da Polícia Militar. Em 26 de setembro de 2014, o desembargador Vicente de Abreu Amadei absolveu o Estado de qualquer responsabilidade pelo tiro “não letal” que acabou com mais de oitenta por cento da visão do olho esquerdo de Alex Silveira, fotojornalista que cobria uma manifestação de professores na Avenida Paulista em 18 de julho de 2000. Em 10 de agosto de 2016, foi a vez de Sérgio Andrade da Silva receber o mesmo veredicto, agora assinado pelo juiz de primeira instância Olavo Zampol Junior.

Clique para ler mais

Um poema em vídeo de Paulo Vinicius

Paulo Vinicius Cabral, cantor e compositor radicado em João Pessoa, Paraíba. Para saber e apreciar mais, visite a página do artista na Internet.

 

Jornalista assume que é bipolar e faz campanha por livro contra preconceito

livro renata 2

“Um projeto pessoal que pretende ser um passo contra o preconceito a deprimidos ou bipolares”. Assim a jornalista Renata Maia define e resume o livro ‘Minhas asas entre letras’, que pretende lançar em outubro deste ano, após conseguir arrecadar os recursos necessários para tanto através da primeira campanha de financiamento coletivo via Internet (crowdfunding) de que se tem notícia na Paraíba.

Clique para ler mais

Assalto ao Hiper: e agora, de quem é a culpa?

ricardo coutinho falando

Ricardo cria expectativa: o que dirá do assalto ao Hiper? (Foto: Facebook/Ricardo Coutinho)

O HiperBompreço de João Pessoa sofreu ontem à noite o seu terceiro assalto em pouco mais de um ano. Dessa vez, mais de dez homens teriam participado do roubo, que começou às 22h dessa quinta-feira (28) e acabou por volta das quatro da madrugada de hoje. Durante todo esse tempo, enquanto saqueavam o supermercado e quebravam todo o sistema de vigilância eletrônica, os bandidos fizeram reféns mais de 30 funcionários da loja. A ação foi facilitada, segundo as primeiras informações, porque os assaltantes aproveitaram-se do momento em que os vigilantes trocavam de turno.

Clique para ler mais

Câmara olímpica, por José Mário Espínola

câmara plenário

À propósito da atividade parlamentar, faço a seguinte pergunta:

– O que os parlamentares achariam se médicos, enfermeiros, fisioterapeutas das UTIs do Brasil reduzissem as respectivas cargas horárias por conta das Olimpíadas? Será que eles abonariam as nossas faltas? E perdoariam as consequências?

Porto de Cabedelo: um sofá de marido traído

porto de cabedelo 2

Dei boas risadas ao ler na quarta-feira (20) que a administração do Porto de Cabedelo proibiu o ingresso e consequente uso de telefones celulares, máquinas fotográficas e, quem sabe, até paletas e material de pintura que possam registrar imagens do abandono de nosso único terminal marítimo, há muito objeto de processo de sucateamento que parece não ter fim.

Clique para ler mais

Phelipe Caldas lança livro terça, na Usina Cultural

caldas

O jornalista Phelipe Caldas (foto) lança às sete da noite da próxima terça-feira (12), na Usina Cultural Energisa, em  João Pessoa, o livro de crônicas ‘Além do Futebol: paixões, dores e memórias sobre um jogo de bola’. Em Campina Grande, o lançamento acontecerá no domingo (17), no Boteco.

Clique para ler mais

João Pessoa já tem o seu Clube das Supermáquinas

Carrões estacionados na porta da garagem das supermáquinas, ontem à noite em Manaíra

Carrões estacionados na porta da garagem das supermáquinas, ontem à noite em Manaíra

Reza a lenda que a revendedora dos luxuosos carros da marca Land Rover de Natal (RN) resolveu abrir uma loja em João Pessoa após descobrir, ao analisar o perfil de seus clientes, que metade ou um pouco mais das pessoas com as quais fechava negócio provinha do Estado vizinho ao sul. Resultado: menos de dois anos depois de instalada na Estrada de Cabedelo, a filial paraibana teria se transformado numa das mais rentáveis do país.

Clique para ler mais

Um fim de semana quase perfeito

Ilustração publicada no sítio lounge.obviousmag.org/o_monomotor

Ilustração publicada no sítio lounge.obviousmag.org/o_monomotor

Para quem conhece este blogueiro pessoalmente ou pelo menos o suficiente deve ter imaginado nesta segunda-feira (27) o quanto amanheci feliz. Primeiro, pela graça de viver um pouquinho o São João em Bananeiras, ainda que um pós-São João (no sábado, 25).

Clique para ler mais

‘Cinema desaparecido’, por Petrônio Souto

Foto do perfil de Petrônio Souto

Petrônio Souto é jornalista, radialista e membro da Academia Paraibana de Cinema

Já fui assistente de direção e ator de cinema. Na primeira metade dos anos 70, fazendo o Curso de Direito, fui assistente de direção de Barreto Neto no curta-metragem “O Estranho Caso de Leila”, em super 8, com Anco Márcio e Fernando Castro como protagonistas.

Clique para ler mais

Crônica de Bruno Filho sobre os descaminhos do nosso futebol

BRUNO FILHOEm pouco mais de quatro anos de militância profissional no radiojornalismo paraibano, Bruno Filho se transformou em uma das unanimidades inteligentes da comunicação de massa na Paraíba. Tenho o privilégio de testemunhar diariamente em estúdio, nas tardes de segunda a sexta, a competência e a elegância com que ele exerce o ofício de âncora na CBN João Pessoa.

As mesmas qualidades Bruno Filho exibe quando escreve, como prova a crônica a seguir disponibilizada em áudio, escrita logo após a derrota da Seleção Brasileira para o Peru, na Copa América. Na voz de Hebert Araújo, com edição de Jonathan Dias, confiram “Um desabafo de quem vive no esporte há 50 anos“.