PRECONCEITO, DOENÇA DA ALMA, por Joaci Júnior

Acude a alma que rasurada pelo preconceito desmancha-se em desalentos febris, escravizando uma existência atormentada de forma perenal, diante da escolha infinda pelo mal.

Desidratar-se dessa chaga humana que acorrenta a existência é labuta diária e necessária, pois a reflexão sobre os nossos preconceitos é capaz de cicatrizar as chagas que enfeiam o nosso ser humano.

Quão livre e bom é sorrir, podendo ser quem lhe apraz. Quão bom é honrosamente poder trocar o preconceito por respeito ao teu irmão, sendo feliz com a felicidade sem maldade, aqui ou alhures.

Vigia tuas incongruências, exercita teu pensar, controla teu ego. Não cometas o desatino dos julgos impróprios sobre a vida alheia e, por fim, saboreia a colheita de ser feliz respeitando o ser feliz do teu próximo.

Dedico esse texto a todos que se sentem tolhidos por suas opções de sexo, cor, religião ou que são vitimas de quaisquer outros preconceitos. Viva a vida com respeito e abaixo o preconceito, pois bom mesmo é ser feliz e mais nada!

  • • Joaci Tavares de Araújo Júnior é Cronista
  • A foto de ilustração foi copiada do Blog do Carlos Britto

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *