Memórias de um tradutor de telegrama

Peço licença e até desculpas aos eventuais leitores. O texto adiante tem a pretensão de ser o primeiro de uma série – quem sabe um livro – sobre os 45 anos de jornalismo deste que vos escreve. Assunto de interesse um tanto restrito, pode ter alguma serventia aos meus iguais no ofício e afins. O que justificaria meu apelo à indulgência de todas e todos, jornalistas ou não, que deitarem olhos neste escrito.

Clique para ler mais

UM APELO AO GOVERNADOR

Lá pelo começo dos setenta do século passado, ele mesmo se convenceu ou alguém convenceu o governador Ernani Sátiro que seria uma boa transferir a veneranda A União do centro da cidade para o Distrito Industrial de João Pessoa. Boa, talvez, para o soluço de industrialização subsidiada que então acometia o Nordeste

Clique para ler mais

UM MILHÃO DE TERRORISTAS? por Rubens Pinto Lyra

Talvez seja mais difícil executar os Doze Trabalhos de Hércules do que conseguir identificar quais das declarações do capitão reformado, ora investido na Presidência da República, são mais desastrosas. Ou, visto por outro ângulo, quais delas são mais expressivas de suas concepções político-ideológicas e de sua estratégia de governo.

Clique para ler mais

Mais de 20 livros serão lançados amanhã em Bananeiras

‘Nas curvas do caminho, um menino diferente’, de Maria Valéria Rezende, e ‘Brincos pra que te quero’, de Ana Adelaide Peixoto, estão entre os 22 livros que serão lançados neste sábado (26) no I Festival Literário de Bananeiras (Flib).

Clique para ler mais

Confraria das Letras faz Pôr do Sol Literário no Cruzeiro de Roma

Literal ou metaforicamente, um dos pontos altos da programação do I Festival Literário de Bananeiras (Flib) será o Pôr do Sol Literário que a Confraria das Letras realizará no final da tarde de amanhã (25) no Cruzeiro de Roma, que fica a 550 metros de altitude e 12 km distante do centro da cidade.

Clique para ler mais

Contadora de história é a grande homenageada de Festival em Bananeiras

A contadora de histórias Terezinha de Goiamunduba (foto), “mulher encantada e encantadora”, no dizer do poeta Juca Pontes, é a grande homenageada do I Festival Literário que Bananeiras realiza desde segunda-feira (21).

“Nascida no brejo paraibano, filha legítima dos rios e ventos, nordestina autêntica e arretada, cidadã da gema e da gente, meiga figura das fábulas de todo tempo”, complementa Juca, também curador do evento que reúne expoentes da literatura paraibana e nacional na cidade até o próximo domingo (27).

Autor e editor de livros, Juca Pontes diz ainda, em breve texto que dedicou a Dona Terezinha, que a contadora de histórias terá, agora, sua história narrada em prosa e verso. “Pois versa a festa do livro sobre mágico passeio por caminhos e veredas do Brasil, história que atravessa mares e horizontes, a gerar cor, vida e conhecimento”, arremata o poeta.

A história de Dona Terezinha inspira, inclusive, atividades de contação de história que o Festival programa para sexta-feira (25) e domingo (27), pela manhã, no Salão de Artes da praça principal de Bananeiras, conforme as informações da ilustração abaixo.

 

OS GRANDES ENCONTROS DO FESTIVAL LITERÁRIO DE BANANEIRAS

Aberto ontem (21) com oficinas sobre cordel e educação, o I Festival Literário de Bananeiras promove de sexta (25) ao encerramento no domingo (27) pelo menos seis grandes encontros de expoentes da literatura brasileira, a exemplo de Maria Valéria Rezende, paulista há mais de 20 anos radicada na Paraíba, ganhadora de dois prêmios Jabuti e um Casa de las Americas, e Laurentino Gomes, jornalista paranaense consagrado nacionalmente por seus livros e pesquisas sobre a história do Brasil. Acompanhe a sequência, adiante.

Clique para ler mais

Ônibus em JP: com serviço ruim e caro, passageiros fogem

(Foto: PB Agora)

Se não existe espaço vazio na política, o mesmo se pode dizer da economia. Se um serviço é ruim e caro para o que oferece, como o ônibus urbano em João Pessoa, evidente que no correr do tempo e da luta alguém viria preencher – digamos – a opção do menos pior.

Clique para ler mais

Laurentino Gomes e Míriam Leitão no Festival Literário de Bananeiras

Com lançamento de livros que já se tornaram best-sellers nacionais, a exemplo de ‘Escravidão’, de Laurentino Gomes, e debate com o consagrado jornalista e historiador, além da presença de estrelas do telejornalismo como Míriam Leitão, da Rede Globo de Televisão, o I Festival Literário de Bananeiras terá Dona Teresinha de Goiamunduba, contadora de histórias, como sua grande homenageada.

Clique para ler mais

O VENDEDOR DE PERU

Resultado de imagem para peru e pato

Extraordinário jornalista paraibano que se notabilizou no colunismo político, Nonato Guedes adora usar termos incomuns para definir situações indefinidas entre os expoentes da chamada vida pública.

Clique para ler mais