Artistas querem justiça contra notícias falsas nas eleições

Sônia Braga faz parte do grupo de artistas que cobra investigação do TSE (Foto: Reprodução/Youtube)

Um grupo de artistas, que inclui as atrizes Sonia Braga, Zezé Polessa, Leticia Sabatella, o ator Vladimir Brichta e o cantor Caetano Veloso, pede explicações para a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, sobre empresas que compraram pacote de disparo de mensagens contra o PT nessas eleições.

Ontem, o jornal Folha de S.Paulo revelou um esquema em que empresas contrataram pacotes de disparo de mensagens de conteúdo contra o PT no WhatsApp. A prática configura doação de campanha por empresas, portanto, é crime eleitoral.

“Prezada ministra Rosa Weber, desde o princípio das eleições estamos tendo que conviver com esses crimes eleitorais”, diz a atriz Sonia Braga. Ela cita o caso em que o filho do candidato Jair Bolsonaro (PSL), Eduardo Bolsonaro, pede para os eleitores filmarem a cabine de votação – prática que também configura crime eleitoral – e a notícia do “kit gay” usada pela campanha de Bolsonaro contra Fernando Haddad (PT) e que foi comprava ser falsa. “Senhora ministra, qual a posição do TSE? Nós estamos aguardando, nós queremos o melhor para o Brasil, nós queremos justiça”, diz a atriz.

“Então ministra Rosa Weber, qual a sua reação a esses escândalos de fake news e crimes eleitorais?”, questiona Caetano Veloso.

A atriz Zezé Polessa diz que comprar fake news com dinheiro de caixa 2 para ganhar eleição é um ato ilícito. “Como cidadã desse país, senhora ministra Rosa Weber, eu espero uma resposta sua”, pede a artista.

“Ministra Rosa Weber, me permita uma pergunta. Criar as fake News, as notícias falsas, e espalha-las através do WhatsApp para manipular a opinião pública não constitui crime eleitoral?”, diz Vladimir Brichta.

Os vídeos foram publicados na página do Facebook #342Artes. Apoiadores de Bolsonaro responderam os posts com fotos do candidato com a faixa presidencial e com críticas aos artistas.

“Excelentíssima ministra Rosa Weber, houve uma promessa do TSE de que iria combater com muito afinco as fake news durante a campanha eleitoral. Diante dessa revelação de que houve caixa 2 envolvendo financiamento de empresas para que houvesse essa enxurrada de tantas mentiras, de tanta falsidade na campanha eleitoral, qual vai ser a medida para que possamos ter um processo retomado de democracia?”, gravou a atriz Leticia Sabatella.

Anteontem (18), após a revelação, o PT e o PDT entraram com um pedido de investigação no TSE por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação. O partido também pede que o tribunal torne o candidato do PSL inelegível. O Psol também entrou com uma representação para que a Justiça Eleitoral imponha regras à plataforma de mensagens WhatsApp.

Veja o vídeo

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *