Aluna da UFCG vence festival com filme sobre a vida de transexual

Documentário de Mayara Caroline traz a história de Julian Sam, músico e artista paraibano (Imagem Youtube)

Documentário aborda dilemas, desafios e preconceitos enfrentados por artista paraibano

O documentário Julian sem A, sem O, dirigido pela estudante Mayara Caroline de Lima Paulo, do curso de Arte e Mídia da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), venceu o VII Festival de Cinema de Mogi Mirim (SP) na categoria Júri Popular, concorrendo com outros 24 filmes.

O anúncio foi feito pela aluna em seu perfil em rede social no último domingo (7). Nele, a vencedora comemora. “Mais um dever cumprido, continuar levando mensagens de potência meus filmes, mostrando a força da mulher no cinema e dando visibilidade a tudo aquilo que parece incompreendido perante a sociedade”, diz.

No curta metragem de 15 minutos, a cineasta aborda os dilemas e desafios que pessoas transexuais enfrentam no dia a dia por meio da história do músico e artista paraibano Julian Sam, que nasceu menina, mas que não se identificava com o seu gênero de nascimento desde a infância.

O documentário foi produzido para um trabalho de curso da disciplina Direção I, ministrada pelo professor Ian Costa, e contou com a colaboração de Arthur Lopes (Direção de Arte/Edição), Bia Barreto (Direção de Produção), Carlos Rafael (Direção de Áudio) e Lemuel Bezerra (Direção de Fotografia).

Esta já é a segunda premiação do filme. A primeira foi como melhor documentário do II Cine Açude Grande 2018 – Festival de Cinema de Cajazeiras, que aconteceu de 20 a 25 de agosto, na categoria Mostra Parahybana.

Assista

  • Texto e informações da Assessoria de Comunicação da UFCG

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *