IBOPE CONVENIENTE À DIREITA, por Flávio Lúcio Vieira

Qual é a estratégia do conservadorismo para ganhar essa eleição e dar continuidade ao golpe? Qual é a única chance de um candidato desse campo vencer uma eleição em meio à violenta crise econômica que assola o país e a vida da maior porte do eleitorado?

Se sua resposta for: enfrentar o candidato do PT no segundo turno para desviar o debate a respeito da crise e da agenda anti-povo de Bolsonaro e CIA e colocar no centro da discussão, com amplo respaldo da mídia corporativa, temas como “corrupção”, “kit gay”, “defesa da família”, “Venezuela” etc. nós temos concordância.

É essa a estratégia eleitoral delineada desde sempre e na qual apostam candidatos como Alckmin, que só bate em Bolsonaro porque sabe que a única possibilidade de vencer essa eleição é disputando o segundo turno com o PT. Por isso, a última pesquisa do Ibope guarda estranha conveniência com essa estratégia. E os números demonstram isso.

Primeiro, não há o que contestar na subida de Haddad – real, consistente, sobretudo aqui no Nordeste. Mas de onde ele tira os votos para crescer?

Vejam: segundo o Ibope, Ciro, Alckmin e Marina estão estagnados, portanto, não perderam votos de uma semana para outra. Então, Haddad tirou votos de quem? Nem de Ciro, que é do mesmo campo, ele tirou votos? Estranho.

Mais estranho ainda é que, somados, os eleitores indecisos e que antes votavam nulo e branco caíram 3% no mesmo período, exatamente a soma do votos incorporados à votação de Haddad. Ora, todo mundo sabe que normalmente, os indecisos se distribuem proporcionalmente entre os candidatos mais bem posicionados nas pesquisas, mas não é o que está acontecendo, principalmente se considerarmos que estamos entrando na reta final da campanha. Haddad herda TODOS os votos dos indecisos.

Não costumo brigar com os números, mas quando eles brigam com a realidade observável, cabe questioná-los, sobretudo quando esses números foram produzidos pelo Ibope, cujas históricas e estreitas relações com a Globo são motivos suficientes para nos deixar (pelo menos) com uma pulga atrás da orelha.

Prefiro esperar o resultado das urnas.

ARAPUAN EM CAMPANHA

Está cada vez mais claro que o Sistema Arapuan não contratou Siqueira Jr. por acaso. A pauta do falso moralismo bolsonarista, de viés muito ao gosto de Silas Malafaia, domina agora o programa político de rádio de maior audiência da Rádio Arapuã. Não é à toa, portanto, que os eleitores de Bolsonaro fazem a festa ligando para a emissora dando vivas às posições políticas e morais ultra-conservadoras do apresentador Heron Cid. É uma tristeza que uma concessão pública cumpra um papel desses, em campanha disfarçada para um candidato da intolerância, do estímulo ao preconceito e do fascismo.

3 Comente IBOPE CONVENIENTE À DIREITA, por Flávio Lúcio Vieira

  1. Everaldo Batista Dias Disse:

    Acredito que o nobre comentarista está na contra mão da realidade, os votos de Bolaanaro são votos concientes e a tendência é aumentar. Mais o nobre como é da esquerda tem que puxar a sardinha pra sua brasa, não tem como negar que a esquerda mergulhou o Brasil nessa crise sem precedência.

  2. Jair Cesar de Miranda Coelho Disse:

    Os políticos como as cuecas e as fraldas, devem ser trocados sempre. Os motivos são os mesmos. Começam a feder. E me parece que bom numero dos políticos do PT, estão a feder muito mais. O Congresso Nacional precisa ser renovado. A Presidencia da Republica idem. Brasil com Ordem e Progresso.

  3. RADAR Disse:

    Nunca vi um jornalista tão tendencioso quanto contraditório como vc Flávio Lúcio Lula Vieira da Silva. Quando o IBOPE blefa e aponta o cavalo do presodente na ponta das “pesquisas” vc vibra, argumenta , vibra… e argumenta aleivosias.
    Se não fosse tão ridículo, seria risível. Um esquerdopata em estado de decomposição.rsrsrsrsrsrs

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *