Enquete por telefone: professor diz ter recebido ligação de robô

(Imagem: IStock)

Entusiasta da interação pessoal, presencial, mesmo em tempo de intensiva comunicação virtual, o Professor Menezes foi surpreendido esta semana com ligações telefônicas para sua residência feitas por um possível ‘robô falante’ encarregado de enquete sobre avaliação do governo estadual.

Menezes tentou ‘conversar’ com a máquina, possivelmente um sintetizador de voz comandado por programa de computador em substituição a operadores humanos. Algo possível graças a uma  tecnologia desenvolvida para supostamente favorecer a produtividade nos chamados ‘centros de contato’.

A inusitada experiência para o veterano professor fez com que ele recorresse ao blog para registrar o que se passou e a impressão que lhe causou a frustrada coleta de sua opinião sobre o desempenho da gestão em curso, da qual Menezes é severo crítico, como reafirma na mensagem transcrita a seguir.

Caro amigo,

Chegando em casa ontem, no final da tarde, Raquel, minha mulher, reclamou que o telefone passou todo o dia a tocar e em algumas das vezes em que tentou atender nada aconteceu nem ouviu, pois a ligação caiu.

Logo depois, nova chamada. Essa eu atendi e surpreendi-me com o teor da conversa inicial de uma voz que dizia ser uma robozinha e que gostaria de fazer algumas perguntas de avaliação do governo.

Embora desconfiando dessa ligação, disponibilizei-me a responder as perguntas, mas infelizmente a ligação caiu, novamente. Aguardei nova chamada, mas tal não ocorreu.

O fato deixou-me “cabreiro”, como se diz lá pelos matos, permitindo-me até fazer uma ilação que, infelizmente, não pude confirmar e que me levou a pensar ser propaganda sub-reptícia de alguém ligado ao império girassolaico.

Digo assim porque não tenho condições de imaginar alguém, oposicionista, preocupado a esse ponto de procurar aferir o grau de satisfação com esse governo que se esvai, sem deixar saudades.

Neste ponto, permaneço vigilante como a antiga UDN e lhe passo minhas desconfianças, esperando que voltem a ligar e dessa vez a ligação não caia, possibilitando ter melhores detalhes sobre o procedimento que já pode ser do conhecimento de mais alguém. 

Um abraço.

Menezes

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *