Sudema libera galpão projetado para novo engenho de cachaça

Construção do galpão foi embargada no início de maio e liberada há menos de um mês pela Sudema

Três meses após embargar a construção de um galpão destinado a um novo engenho de cachaça em Bananeiras, a Sudema – Superintendência Estadual de Meio Ambiente – decidiu conceder licença de instalação que permite a conclusão da obra.

Cópia do documento, assinado em 15 de agosto último pelo superintendente João Vicente Machado, foi fornecida hoje (10) ao blog. A licença de instalação antecede a de operação que os empreendedores esperam obter em breve da Sudema e assim iniciar a produção ainda este ano.

Segundo o zootecnista Antônio Carlos Ferreira de Melo, que conduz os procedimentos técnicos e empresariais visando ao licenciamento total do engenho, esta semana deverá ser apresentado à Sudema um projeto técnico e demais documentos exigidos pelo órgão para conceder a licença de operação.

Antônio Carlos disponibilizou também cópia de certidão expedida pela Prefeitura de Bananeiras atestando que “o local e atividade de apenas construção de um galpão” descritos pelo empreendedor estão de acordo com legislação aplicável ao uso e ocupação do solo no município.

O técnico informou que consumiu exatos 100 dias o esforço para desbloquear a edificação da estrutura que abrigará o engenho, investimento da LTL Construções do empresário Alírio Trindade Leite.

A demora deveu-se à denúncia segundo a qual o engenho, além poluir nascentes e cursos d’água com vinhoto quando do seu funcionamento, estava sendo construído em áreas de proteção permanente (APP).

Antônio Carlos garantiu que a produção da cachaça não vai gerar poluição. Disse que o engenho contará com tanques para armazenar 10 mil litros de vinhoto, cada. Quando estiverem cheios, os tanques serão esgotados e seu conteúdo transportado como adubo para propriedades rurais da região.

Clique aqui para ver a licença expedida pela Sudema

Clique aqui para ver a certidão expedida pela Prefeitura de Bananeiras

 

Comente Sudema libera galpão projetado para novo engenho de cachaça

  1. ubirajara Disse:

    Todos em Bananeiras sabem que o que motivou esse embargo, foi a inveja e o ódio que algum recalcado nutre pelos idealizadores do projeto.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *