CADA VEZ MAIS FRÁGIL ESQUEMA CARTAXO-CUNHA LIMA, por Flávio Lúcio Vieira

Desistência de Lira expõe fragilidade do esquema Cartaxo-Cunha Lima (Foto: PB Agora)

A desistência de Raimundo Lira de disputar uma das vagas para o Senado, finalmente anunciada ontem (18), mostra, entre outras coisas, que as candidaturas de Lucélio Cartaxo e Micheline Rodrigues se reduzem cada vez mais a um único objetivo: salvar Cássio Cunha Lima de uma derrota em outubro próximo.

O primeiro movimento errado de Lira foi acreditar que a aliança Cartaxo-Cunha Lima acabaria por aglutinar toda a oposição, reeditaria as polarizações que marcaram desde sempre as eleições para o Governo da Paraíba e isso se desdobraria numa disputa entre apenas quatro nomes para o Senado.

Reduzida a disputa a apenas duas chapas, Lira apostava no apoio dos muitos prefeitos que ele arrebanhou pelo estado, ajudado por sua influência no governo Temer. Além disso, Lira contava que esse palanque catapultasse sua candidatura, apoiado na força das prefeituras de João Pessoa e Campina. E, claro, no apoio financeiro proveniente de sua fortuna pessoal de grande empresário.

Essa avaliação fez Lira, que tinha vaga assegurada ao lado de José Maranhão, romper com o velhinho para fazer o jogo dos Cartaxo e dos Cunha Lima. A intenção era clara: esvaziar a candidatura de Maranhão para viabilizar a estratégia dos gêmeos e do senador do PSDB.

Não foi apenas a candidatura de Lira que naufragou, mas essa projeção. José Maranhão não apenas manteve a candidatura − já estamos em junho e a o emedebista continua a demonstrar surpreendente solidez eleitoral − como conseguiu ampliar sua base política e é hoje o favorito para ter o apoio do PP dos Ribeiro e do PSC dos Gadelha. Na semana passada, os Lacerda anunciaram apoio a Maranhão. Mais uma baixa importante para os Cartaxo-Cunha Lima.

Enquanto isso, a candidatura verde-tucana vê a crise se aproximar cada vez mais de suas hostes e o anúncio da desistência de Raimundo Lira apenas ratifica essa situação. Os Cartaxo-Cunha Lima provam agora do veneno que ofereceram, através de Lira, a Maranhão. E essa é uma crise muito mais perigosa, que pode ser definitiva em razão da proximidade de importantes decisões que estão prestes a ser anunciadas.

E a candidatura dos Cartaxo-Cunha Lima tem cada vez menos a oferecer aos potenciais aliados. O fraco desempenho de Lucélio Cartaxo e Micheline Rodrigues nas pesquisas de consumo interno esvaziam as expectativas de vitória e afugentam partidos e candidatos que observam atentamente esses números para tomar suas decisões. E eles não podem errar nessa hora.

Para piorar as coisas, o candidato a governador não ajuda. Com um desempenho pessoal considerado abaixo da crítica em razão da falta de preparo para assumir posição de tamanha responsabilidade, Lucélio Cartaxo tem sido o maior obstáculo ao crescimento da chapa. Aliás, Lucélio é mais vítima da situação porque ele foi literalmente jogado às feras no remendo feito às pressas após os postulantes originais à candidatura, Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues, roerem a corda e desistirem por receio de abandonarem seus cargos, serem derrotados e ficarem a ver navios depois de outubro.

Enfim, a desistência de Raimundo Lira pode ser lida de diversas maneiras, mas antes de mais nada ela explicita a crise da aliança entre duas famílias para retomar o controle político da Paraíba.

Salvar Cássio em outubro pode ser o único objetivo da aliança entre os Cartaxo e Cunha Lima. Talvez nem isso.

4 Comente CADA VEZ MAIS FRÁGIL ESQUEMA CARTAXO-CUNHA LIMA, por Flávio Lúcio Vieira

  1. RADAR Disse:

    Raimundo Lira nunca foi eleito prá nada. É um sem voto. Tal qual papagaio de pirata, sempre amorcegou-se em quem tem voto. Não vai fazer falta.

    Mas, Dotô Frávio, porque você está tão caladinho quanto as desmandos do Reicardo Impostinho(!?).

    Na Granja, Reicardo Impostinho gastou aproximadamente R$ 1.500.000,00 de feira anual(Sagres). Mais de R$ 40.000,00 mensais somente com a compra de carnes e derivados. E assim segue o reino tupiniquim.
    E você dotô, tão caladinho, e espiando o rabo dos outros.

  2. jose Disse:

    Nosssssssssssssssssa, como este jornalista gosta mesmo de detonar as oposições.
    Na maioria das vezes, tenho visto e lido artigos do jornalista Flavio Lucio que demonstra com clareza a tendencia de suas matérias favoráveis ao grupo governamental girassol.
    E lamentável ver-mos que a politica contamina de forma tendenciosa/parcial o meio jornalistico paraibano, com grande numero de blogs, portais etc , dominados pelo idealismo politico dos mandatários da atual gestão estadual, ora comandada pelo grupo girassol, que através da SECOM manda e desmanda na maioria dos meios de comunicação do nosso estado.
    E lamentável, estas atitudes por vantagens financeiras empobrecem cada vez mais o fragilizado estado da paraíba.

  3. JOÃO Disse:

    ESTE FLAVIO É AQUELE QUE ANDAVA COM O FILHO DO GOVERNADOR NO BRAÇO(BABÁ) E QUE SAIU DE LÁ POR EXCESSO DE COMPRAS DE FRALDAS, CARNES, CAMARÃO, LEITE NINHO ETC, ETC ,ETC.

  4. Augusto Cunha Disse:

    Que texto! Parabéns!!

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *