Diálogo sobre a crise que inflamou o país

O diálogo adiante foi travado na manhã de hoje (28) em grupo de zap de João Pessoa. Dele participam pessoas de comprovado espírito democrático, embora ostentem – como se verá – posições políticas as mais diversas ou antagônicas.

Atentem para um detalhe: alguns alfinetam seus interlocutores com a mais fina ironia, algo que no dizer do poeta gaúcho Mário Quintana “só alcança as inteligências”. Começando por este meme, postado por ‘Perverso’, que vai reproduzido agora.

Cabra Ruim: “Perverso, votaste em quem pra vice-presidente?”

Perverso: “Em branco”

Cabra Ruim: “Branco era vice de quem?”

Perverso: “De nulo”.

Cabra Ruim: “Esse Nulo era de qual partido?”

Perverso: Tem que avaliar o conjunto da obra? Fique nervoso não!

 

(Comandante Jabre intervem e dispara)

Perverso: “E Temer é a sogra?”

Cabra Ruim: “Perverso voltou aos anos 50”

Perverso: “Oxe, eu tenho culpa se você votou no Temer?”

Comandante: “Votei em Temer para vice figurativo. Quem trocou o papel dele para protagonista foram os eleitores de Aécio (‘Não tenho culpa, votei no Aécio’, lembram?)”

Perverso: “Oxe, sabia que tinha esse cargo não… Vice figurativo”

Aventado: “Temer só ascendeu à Presidência porque a presidente eleita foi apeada do posto por um golpe de inspiração tucana, liderado por Aécio, Cássio, Cunha e Temer”

Perverso: “Temer só taí porque o PT apoiou Eduardo Cunha para presidente da Câmara”

Aventado: “Só porque o PSDB não suportou a quarta derrota seguida para o PT”

Cabra Ruim: “Coxinhada golpista midiotizada botou o brocoió lá e agora quer tirar da reta de todo jeito”

Bem Lembrado, em resposta a Perverso: “Amnésia seletiva é foda. O PT teve candidato contra Eduardo Cunha e votou pela abertura de processo contra ele no Conselho de Ética. Depois disso, Cunha botou o pedido de impeachment pra andar”

Cabra Ruim: “Comandante, com todo respeito, mas, pelo que lembro, o único vice-presidente votado e eleito no Brasil foi Jango, em 55 com JK e em 61 com Jânio”.

 

(Bem Lembrado ajuda a lembrar)

Comandante: “Pois é, Cabra Ruim, continuamos em nossa luta diária para dar banho em doido”

Cabra Ruim: “E dar banho em doido, Comandante, como o senhor bem sabe, é assim: você perde o tempo e o sabão”.

Perverso e Bem Lembrado:

 

 

 

 

 

5 Comente Diálogo sobre a crise que inflamou o país

  1. José Carlos Alves Coelho Disse:

    Podemos dizer que suplente de senador, é um “vice” senador, já que na vacância do titular é ele quem assume definitivamente. Alguém lembra quem é o suplente do seu senador ? Claro que não. Ninguém vota em suplente !

    • RADAR Disse:

      José Carlos, é justamente aí onde reside a podridão do sistema eleitoral brasileiro. Quando votamos no titular, estamos votando no vice, sim. O Senador Lira, publicamente assumiu que não precisa de muletas. Gastou R$ 800 mil reais e galgou o cargo de vice de Vital Filho, para depois assumir. Ele constava da chapa, sim senhor. Note, um sem voto falando grosso, justamente por que é milionário. Um empresário que fechou todos os seus negócios em Campina Grande, desempregando muita gente, e foi residir em Brasília. E agora está aí na vitrine.

      Portanto, o que precisa mudar é o sistema no seu todo. É um absurdo famílias inteiras disputando qual parente vai ser candidato, nessas associações apelidadas de partidos políticos. Não são! Por que você mesmo não pode ser candidato ? ou qualquer outra pessoa !?

      Em outubro, operação lava voto.

      • RADAR Disse:

        Complementando: Um deputado federal para ser eleito este ano, segundo o que se tem veiculado na mídia, “precisará gastar” mais de R$ 250 milhões para ser eleito. Nenhum dos candidatos tem esse dinheiro e se tivesse não gastaria do próprio bolso. Esse dinheiro vai sair do FUNDO PARTIDÁRIO, ou seja do nosso bolso. É dinheiro público.
        Então, todo mundo calado, ninguém diz nada. E viva a corrupção !!!

  2. Arnaldo Costa Disse:

    A figura do suplente é um tumor maligno da legislação eleitoral brasileira. Essa figura só serve para patrocinar a campanha do titular. Tanto que é “normal” esse suplente assumir por um período o lugar do titular. Até quando teremos que suportar a figura inútil do suplente? Já está passando a hora de darmos uma boa lição nesses políticos profissionais e corruptos!

    • RADAR Disse:

      Amigo Arnaldo, lembre-se vivemos no País do absurdo ! é o único País do Mundo no qual temos o concurso público quadrienal prá ladrão(respeitosamente chamados de honoráveis) especializado em arrombar os cofres públicos, também chamado de eleições. Honoráveis bandidos !

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *