Leto enriqueceu 1.475% e Santiago bancou compra de Luceninha

Amigos, Leto pegou carona com Roberto Santiago no dia da posse, em 20 de novembro de 2013 (Imagem de WhatsApp/Arquivo)

As investigações da Operação Xeque-Mate concluíram que prefeito, vice-prefeito e vereadores de Cabedelo presos hoje (3) pela Polícia Federal montaram um esquema de desvio de recursos públicos através de funcionários fantasmas, laranjas e doação de terrenos.

O trabalho de apuração foi realizado pela PF e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), que identificaram um aumento de patrimônio do prefeito Leto Viana da ordem de 1.475% em apenas oito anos, de 2008 a 2016.

Nesse período, Leto e sua esposa, Jacqueline, teriam comprado pelo menos 13 imóveis no município de Cabedelo. As transações, fechadas em nome de terceiros, somaram mais de R$ 10 milhões, valor que os investigadores e a Justiça consideraram muito acima do poder de compra e da remuneração do casal.

Outro ponto de destaque da investigação aponta indícios de que o empresário Roberto Santiago, dono do Manaíra Shopping, teria financiado a compra do mandato do prefeito Luceninha, eleito em 2012 e que viria a renunciar em novembro de 2013, favorecendo a ascensão de Leto ao cargo de prefeito.

Parte do suposto pagamento a Luceninha teria sido feita com cheques de uma imobiliária chamada Portal, da qual Santiago seria sócio-proprietário. Outra parte, no valor de R$ 500 mil, foi sacado em espécie de contas do empresário e daquela empresa, conforme informações fornecidas à PF e ao Gaeco pelo Coaf – Conselho de Controle de Atividades Financeiras, órgão do Governo Federal.

O que diz Roberto Santiago

Através de Nota à Imprensa divulgada na tarde de hoje (3), Roberto Santiago disse que construiu sua vida “tendo como signo o trabalho honesto” e manifestou-se “profundamente surpreso” com a citação de seu nome entre os investigados da Operação Xeque-Mate.

“Tenho a plena convicção de que não cometi nenhum ato ilícito e não tenho qualquer relação administrativa ou funcional com os Poderes Executivo e Legislativo de Cabedelo. Estou, e como sempre estive, colaborando e à disposição da Justiça e das Instituições”, arremata Santiago.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *