Fisco inicia greve 4ª no Estado

A decisão de entrar em greve foi tomada em assembleia há um mês

O Sindicato dos Auditores Fiscais da Paraíba (Sindifisco-PB) confirmou hoje (24) que os servidores do Fisco estadual entram em greve por tempo indeterminado a partir da próxima quarta-feira (28).

O início da paralisação foi anunciado na manhã deste sábado no boletim eletrônico Fisco em Dia, garantindo que a greve começa a zero hora de quarta “com adesão ao movimento em todo o Estado”.

A entidade atribui a decisão de parar, tomada em assembleia da categoria há um mês, à “falta de diálogo” por parte do Governo do Estado, que sequer discute com os auditores sobre melhoria salarial e condições de trabalho.

Além da defasagem na remuneração, sem qualquer reajuste que reponha a inflação nos últimos sete anos, os auditores reclamam da falta de segurança e precariedade nas instalações dos postos fiscais.

Presidente do Sindifisco, Manoel Isidro lembra que a greve é um instrumento legítimo de luta dos trabalhadores, quando se esgotam todas as possibilidades de avanço através de negociações.

Basicamente, o pessoal do Fisco reivindica paridade entre ativos e aposentados, melhores condições de trabalho e cumprimento da lei da Data-Base.

No atual governo, destaca o Fisco em Dia, os servidores tiveram 1% de reajuste em 2015 e zero por cento nos últimos três anos, “descumprindo a lei que o próprio governador fez aprovar na Assembleia Legislativa, em 2012”.

2 Comente Fisco inicia greve 4ª no Estado

  1. Jose Disse:

    Todas as categorias do funcionalismo público da PB, devem paralisar suas atividades por tempo indeterminado.
    Afinal a medida provisória 242, congelou salários e vantagens dos servidores, contrariando lei estadual do atual governo RC, que instituiu a data base dos servidores.
    Afinal , quando este governo SOCIALISTA, retirará o pano que esconde a verdadeira face deste governador, que antes de assumir o poder pregava forma diferente de gestão.
    Ainda bem que estes tempos estáo acabando, e vai sem deixar saudades.

  2. Arnaldo Costa Disse:

    Esse Ricardo Coutinho não tem nada de socialista. Um político com sangue, micróbios e bactérias do PT não pode ser intitulado como socialista. Pode ser tudo, menos isso. Na verdade, ele age como um fascista. É autoritário, arrogante e falso (…) Concordo com José quando diz que todas as categorias deveriam parar. E mais, o RC só estará à frente do Governo até o próximo dia 09 de abril. Então, é fazer pressão em cima desse Governador que prejudica várias categorias de servidores públicos, a exemplo do Fisco, da UEPB, da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e outras.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *