MITOS E VERDADES DOS SMARTPHONES

Por Mayara Guerrero

(Foto: ilustração/eutenhomundo.com)

Quando o assunto é tecnologia, sempre haverá dúvidas nos rondando. O que pode ou não ser feito a fim de garantir uma vida útil maior dos aparelhos se confunde, em muitos momentos, com verdades e mitos que deixam até alguns geeks com a pulga atrás da orelha. Se a história do arroz que salvou o celular que caiu na piscina já chegou até você, saiba que é apenas uma entre tantas que circulam por aí.

Para desmistificar algumas máximas da tecnologia que ronda os aparelhos celulares, Guylherme Ribeiro, especialista em conserto de grandes marcas, reuniu alguns dos maiores mitos por trás desse segmento. Confira e fique de olho para identificar as verdades e mentiras.

Carregadores genéricos estragam o celular

Verdade. Os carregadores mais genéricos não mantêm o mesmo padrão de qualidade que o original e, portanto, podem interferir na força da corrente necessária para aquele tipo de aparelho.

Carregar o celular durante a noite vicia a bateria

Mito. Até alguns anos atrás era verdade essa teoria, mas hoje, com a tecnologia atual, os aparelhos conseguem se proteger bem contra sobrecargas.

Só pode carregar a bateria se for completamente utilizada

Mito. As baterias atualmente são de polímero de íon de lítio, um composto que dispensa o cumprimento de ciclos completos de carga e descarga.

É proibido usar celular em posto de combustível

Mito. Os avisos estão sempre visíveis, mas estudos indicam que os incêndios nesse tipo de estabelecimento não tem relação com o celular em si.

O arroz é capaz de salvar um celular molhado

Verdade. Apesar de soar estranho, a explicação é bastante lógica sobre o uso do cereal seco: os grãos absorvem bastante umidade, de forma bem parecida com os saquinhos de sílica gel, um composto capaz de absorver cerca de 30% do seu próprio peso em água.

Aplicativos em segundo plano deixam o celular mais lento

Verdade. Encerrar aplicativos em segundo plano podem sim otimizar o rendimento do celular, mas é preciso avaliar o uso que se faz deles.

Wi-Fi e Bluetooth ligados consomem mais bateria

Mito. Os maiores consumidores de baterias do celular são tela ligada e Internet. Os sensores como Bluetooth, Wi-Fi e GPS resultam em pouca ou quase nenhuma redução no consumo.

  • Mayara Guerrero é Assessora de Imprensa

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *