Deputado pede ao MP para apurar morte de empresário na Juliano

Jonathan: morte aos 24 anos

O deputado federal Benjamin Maranhão (SD) pediu hoje (11) ao Ministério Público da Paraíba para apurar a morte do empresário Jonathan do Vale Ribeiro, de 24 anos, dentro do Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa.

Dono de um bar em Araruna, município do qual o deputado já foi prefeito, Jonathan pode ter sido vítima de estrangulamento. Necropsia feita graças à pressão da família junto às autoridades policiais revelou que o jovem foi asfixiado.

Benjamin disse que o cadáver do rapaz foi removido da cena do suposto crime pela Juliano Moreira, que apontou morte por causa natural. Mas familiares de Jonathan viram que ele tinha marcas no pescoço e hematomas pelo corpo.

“A família procurou a polícia e só assim foi feita a necropsia, esclarecendo que a causa morte foi asfixia”, informou o deputado, acrescentando que Jonathan foi internado no dia 4 deste mês após um surto psicótico e apareceu morto no último sábado (9) no hospital psiquiátrico.

Jonathan era dono do Bar Toca da Raposa de Araruna e vinha sofrendo de depressão. “Pedimos ao Ministério Público que também apure esse caso para que o Estado não tente encobrir essa atrocidade”, apelou Benjamin.

Jonathan foi sepultado no final da tarde de ontem (10) no cemitério da cidade.

  • Com informações da Assessoria de Imprensa do deputado Benjamin Maranhão

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *