Corte de árvores na praia causa indignação em redes sociais

Estacionamento do Tambaú após o corte de árvores (Foto: Rejane Dantas/Facebook)

Castanholas e pés de juá ameaçavam tombar sobre pessoas, explica Semam

Corte de árvores efetuado esta semana no estacionamento do Hotel Tambaú, em João Pessoa, causou indignação e críticas contundentes à Prefeitura da Capital, mas ontem (30) a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam) explicou que a providência foi adotada em favor da segurança das pessoas que passam pelo local.

“Foi feita uma vistoria e autorizada a retirada de quatro árvores, duas castanholas que estavam com cupim e dois pés de juás que estavam com os troncos inclinados e poderiam tombar a qualquer momento”, informou Allison Cavalcanti, chefe da Divisão de Fiscalização da Semam.

“Embora seja uma área privada, a Semam está atenta aos fatos para que seja feito exatamente o que foi determinado pelo laudo da Secretaria. Também foi determinado, no laudo técnico, que seja feito, no mesmo local, o replantio de novas mudas de árvores”, complementou.

Segundo postagens ilustradas por fotografias em redes sociais, o corte atingiu árvores plantadas há mais de 40 anos na área que seria destinada a uma praça à beira-mar, provavelmente a única que restou em toda a orla de João Pessoa após a destruição da Praça de Iemanjá, na praia do Cabo Branco.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *