Policiais civis ameaçam paralisar por 24 horas na Paraíba

Suana Melo, presidente da Aspol (Foto: Arquivo)

Os policiais civis da Paraíba podem paralisar suas atividades por 24 horas amanhã (21), caso a Assembleia Legislativa aprove projeto de lei que prejudicaria a categoria para beneficiar exclusivamente os delegados.

A possibilidade de paralisação é admitida em nota divulgada nesta segunda-feira (20) pela associação que representa os policiais civis, a Aspol, que convoca seus filiados para uma assembleia geral extraordinária às 8h desta terça-feira.

A assembleia dos policiais será realizada na Praça João Pessoa, em frente à sede do Poder Legislativo, que à tarde deve votar o projeto de Lei 1.664/2017, que trata das vagas para “Promoção da Polícia Civil, Plantões extraordinários e Acumulações”.

“O novo texto deve ser retificado, pois retira 20 vagas de agentes de investigação classe especial em relação à Medida Provisória nº 222”, alerta Suana Melo, presidente da Aspol, para quem a atual distribuição de vagas foi construída de maneira desproporcional, ficando algumas categorias com vagas indisponíveis para classe especial.

“O documento construído por alguns delegados beneficia apenas a categoria dos delegados e consiste em alterar a Lei 8.672/2008, dobrando somente para eles a quantidade de vagas disponíveis para sua classe especial, deixando inalteradas as demais vagas das outras categorias, numa demonstração de construção unilateral”, explica Luana.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *