Deputado quer Ricardo longe dos cúmplices de Temer”

Anísio: com esse ‘pessoal’ não tem acordo (Foto: Arquivo/Blog)

O deputado Anísio Maia (PT) reafirmou hoje (30), em pronunciamento na Assembleia Legislativa, que não subirá em palanque com “golpistas”, referência direta a políticos como o senador José Maranhão (PMDB), que estaria para fechar uma aliança com o governador Ricardo Coutinho visando às eleições de 2018.

“Tenho afirmado que não subirei em palanque com golpistas. Não podemos ficar ao lado dos cúmplices de Michel Temer”, disse, ressaltando que todos têm hoje conhecimento e consciência de que a presidente Dilma foi deposta por um golpe sob a forma de impeachment sem que houvesse crime de responsabilidade para tanto.

Segundo Anísio, Maranhão e outros congressistas que votaram para derrubar Dilma o fizeram para “colocar no governo um corrupto”. Corrupto, no caso, seria Michel Temer, que na convicção do deputado “vem retirando direitos, nos levando a um recorde de desemprego e desmanchando políticas públicas”.

Anísio Maia fecha questão: “Com este pessoal, nenhum acordo é possível. Não posso fazer política com quem é responsável pelo caos em que está o Brasil”. As frases soam como crítica velada às supostas articulações governistas para fazer de José Maranhão o candidato a governador apoiado pelo PSB em 2018.

O deputado ressalva, contudo, que eventuais divergências na política de alianças “não ofuscam o papel político do governador Ricardo Coutinho”, a quem atribui o papel de “líder da resistência democrática” ao governo Temer e aliados. Daí, espera que o governador mantenha sua atual base aliada e não deixe Paraíba “cair nas mãos dos golpistas”.

Anísio anunciou que vai procurar o governador para sugerir a criação de um Conselho Político “que possa reunir os partidos, centrais sindicais, movimentos sociais e lideranças democráticas” e decidir sobre candidaturas ao Governo do Estado nas próximas eleições.

Concluindo sua avaliação sobre o cenário político atual da Paraíba e as alternativas postas para a sucessão de Ricardo Coutinho, o deputado elogiou o lançamento do nome do secretário João Azevedo (Recursos Hídricos do Estado) como pré-candidato a governador pelo PSB.

“É um nome incomparavelmente melhor se olhar para os nomes dos partidos golpistas que compactuam com um governo corrupto em nível nacional”, complementou.

Comente Deputado quer Ricardo longe dos cúmplices de Temer”

  1. nrmota Disse:

    Só tenho a lamentar que tenhamos que pagar a esse deputado um salário tão alto, além das regalias, mordomias etc.
    Pensa que o Povo é besta. Discurso mentiroso, enganoso, fascista e imoral. Enquanto saqueavam os cofres públicos; quebravam a segunda maior petroleira do Mundo(Petrobrás); haveremos de perguntar, onde estava esse deputado(?), agora auto investido de porta voz da pureza e da moralidade pública !! E ainda temos que aguentar essa bostice… E que Deus nos ajude.
    Temos encontro marcado para outubro de 2018: OPERAÇÃO LAVA VOTO. Políticos como esse… rsrsrsr… não terá a menor chance.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *