Impostos colocam mais R$ 5,7 bilhões nos cofres do Estado

Comparando ao mesmo período de 2016, de janeiro a julho deste ano cresceram em torno de 7% as receitas próprias do Estado com o recolhimento de impostos como ICMS (Mercadorias e Serviços), IPVA (Propriedade de Veículos Automotores) e ITCD (Transmissão e Doação de Bens).

A informação sobre o crescimento dos recursos que entraram nos cofres estaduais foi divulgada no final de semana pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Paraíba (Sindifisco-PB), através de nota publicada no boletim eletrônico Fisco em Dia, que ressalta ainda o crescimento significativo das transferências federais para o Estado.

“A arrecadação própria do Estado (ICMS, IPVA, ITCD e taxas) fechou com alta no último mês de julho, desempenho que ajudou a alavancar o percentual do acumulado dos sete primeiros meses de 2017”, diz o Fisco em Dia, creditando tal desempenho ao trabalho de auditoras e auditores fiscais, garantindo arrecadação superior a R$ 452 milhões, “aumento de mais de R$ 17 milhões em relação ao que se arrecadou no mesmo período de 2016, ou seja, incremento de 3,95%”.

Na sequência, o Sindifisco destaca que no acumulado das receitas próprias de janeiro a julho entraram nos cofres do Estado recursos da ordem de R$ 3,188 bi, incremento de R$ 208 milhões, enquanto que no mesmo período de 2016, a arrecadação foi de R$ 2,980 bi. Da comparação entre 2016 e 2017 resulta incremento de 6,99%.

Transferências da União

“Outra fonte de recursos, as transferências constitucionais (FPE, Fundeb, Cide, Fex, IOF-Ouro, IPI-Exp, Lei Kandir e Royalties) também apresentaram números positivos em julho, mês em que o Estado recebeu cifra superior a R$ 285 milhões. Comparado com as transferências do mesmo mês de 2016, que foi de mais de R$ 259 milhões, houve incremento de mais de R$ 26 milhões, representando alta de 10,09%”, informa também o Fisco em Dia.

O boletim detalha que no acumulado de janeiro a julho deste ano foram transferidos para a Paraíba R$ 2,546 bilhões, “sendo que, no mesmo período do ano passado, o Estado recebeu R$ 2,364, incremento de R$ 182 milhões, crescimento percentual de 7,71%”.

Concluindo o informe, o Fisco em Dia soma os recursos da arrecadação própria com as transferências constitucionais dos sete primeiros meses deste ano para mostrar que a cifra acrescida às finanças estaduais é superior a R$ 5,735 bilhões. No mesmo período do ano passado, entraram nos cofres do Estado R$ 5,344 bilhões, ou seja, houve um incremento da ordem e R$ 390 milhões (7,31%).

2 Comente Impostos colocam mais R$ 5,7 bilhões nos cofres do Estado

  1. willian augusto Disse:

    isso e que e governo com arrecardação sempre em alta devido ao trabalho do gestor desde o primeiro dia de mandato, abrindo estradas para todo o tipo de comércio, expansão de varias atividades, empregos sendo gerados , pagamentos de folha em dia, inclusive amanhã ja tem pagamento programado para os aposentados e pensionistas, ISSO sim e para divulgar.
    continue assim GOVERNADOR, que o povo te acha. valeu

  2. Myrtes Isabel Disse:

    Grande arrecadacao e servicos cada vez piores. Funcionarios perseguidos se aposentando.. piores salarios do Brasil. Em Campina Grande.. nao se consegue tirar nem Carteira de Identidade. ASSIM EU FACO CAIXA TAMBEM!

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *