PB deve atingir meta da biometria até novembro

Peça de campanha do cadastramento biométrico (Ilustração: TRE-PB)

O Estado tem 2.893.419 eleitores e todos devem ser identificados pela biometria nas eleições de 2018. O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) está divulgando e facilitando o cadastramento nos municípios. Parece que, desta vez, os paraibanos não vão repetir a velha mania de brasileiro e deixar para a última hora.

Em 119 dias de atendimento, 59,3% dos 1.030.201 eleitores que deveriam ser cadastrados (a maioria já votou com a biometria nas eleições de 2016) já estão quites com a Justiça. O TRE-PB já faz previsão de concluir o cadastramento antes do prazo estabelecido, que é 9 de março do próximo ano, segundo a Resolução 02/2017.

“Tudo indica que esse prazo será antecipado para 30/11/2017, por conta do rezoneamento. Pelo nosso relógio que acompanha a evolução diária do atendimento, nossa meta será atingida em 50 dias. Se levarmos em consideração que ainda faltam, em tese, três meses, estamos otimistas quanto ao cumprimento”. (José Cassimiro Junior, secretário de Tecnologia da informação do TRE-PB)

De acordo com Cassimiro, em 2018, o TRE terá 100% do eleitorado do Estado identificado por biometria. Até esta sexta-feira (25), foram 611.615 eleitores revisados. Desde o último dia 6 de março, o comparecimento do eleitor tornou-se obrigatório, mas, desde o início deste ano, os cartórios já passaram a atender com a coleta dos dados biométricos a todos os eleitores que buscaram atendimento.

Sem agendamento
O secretário de Tecnologia da informação diz que, nesta etapa, não haverá agendamento. O atendimento é por ordem de chegada. Nos últimos dias, muitos eleitores reclamaram das filas para resolver pendências com a Justiça Eleitoral, na Capital, que já tem o eleitorado cadastrado pelo sistema biométrico. José Cassimiro Junior explicou o que está ocorrendo.

“As filas em João Pessoa decorrem dos eleitores dos municípios sob revisão que preferem transferir para cá do que se deslocar ao seu município de origem para fazer o recadastramento. Isso implica no aumento do número de eleitores a ser atendido e, consequentemente, nas filas. Entretanto, nossa central de atendimento está atendendo abaixo da capacidade, que é 300 eleitores/dia e estamos atendendo pouco mais de 200/dia. É fato que, se não fosse o rescaldo da biometria, não teríamos fila nenhuma, mas caso seja necessário podemos aumentar ainda mais a nossa capacidade de atendimento”, afirmou.

Meta de 80%
O TRE-PB tem trabalhado com a meta de cadastrar 80% do eleitorado no sistema de biometria. Segundo Cassimiro, esta meta é histórica, pois é a média do eleitorado que comparece em uma revisão. Sempre existe eleitores que residem em outras cidades e acabam transferindo para lá, ou seja, nunca se consegue chegar aos 100% revisados.

E o secretário de TI, José Cassimiro Júnior, lembra: “Todos os eleitores que não comparecerem à revisão serão cancelados. Caso eles não regularizem a sua situação até o fechamento do cadastro, que ocorre em maio de 2018, não poderá votar nas eleições de 2018”.

  • Andréa Batista, jornalista freelancer

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *