Prefeito manda apurar caso do refrigerante vencido doado à caridade

Instituto São Vicente, em Campina (Foto: Google)

Instituto que recebeu a bebida garante: não houve consumo e embalagem foi utilizada na produção de energia

O prefeito Romero Rodrigues, de Campina Grande, determinou nesta quarta-feira (26) que a Procuradoria-Geral do Município apure “em toda a sua extensão” a notícia de que o Procon municipal teria doado refrigerantes com data de validade vencida a uma instituição de caridade campinense.

Por sua vez, o coordenador do Procon, Rivaldo Rodrigues, responsável por tal doação, enviou ao blog documento (clique aqui para ler) no qual a diretora da entidade que recebeu os refrigerantes garante que um lote estava dentro do prazo de validade e o outro foi destruído para utilização da embalagem em processo de geração de energia.

Segundo o blog apurou, o prefeito de Campina Grande ficou muito contrariado com matéria publicada na imprensa sobre o assunto, na qual o próprio coordenador do Procon confirma a doação de refrigerantes ‘vencidos’, que na opinião de Rivaldo Rodrigues nenhum mal fariam a quem o consumisse.

Apesar de tudo, Romero Rodrigues teria manifestado a seus auxiliares mais próximo que não houve má fé ou má intenção de Rivaldo nesse caso. Muito menos menosprezo à condição de carência das pessoas assistidas pelo Instituto São Vicente de Paulo, ao qual foi doada a bebida.

De qualquer modo, os fatos serão apurados e o coordenador foi hoje mesmo convocado pelo prefeito para dar explicações. Não houve divulgação sobre o que conversaram.

 

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *