Na política da Paraíba, ninguém mais combina com os russos

(Foto: Arquivo/Ilustração)

Na Corrida da Granja, cartaxistas garantem que o chefe está disparado na liderança e vai cruzar em primeiro a linha de chegada. A mesma coisa devem dizer os ricardistas sobre seus atletas

Nas medições de assessores e partidários de Luciano Cartaxo, ele já teria percorrido pelo menos 30% do percurso da Maratona da Granja. Os mais entusiasmados asseguram que o prefeito de João Pessoa lidera a corrida com fôlego e folga até o final, previsto para outubro de 2018.

Monitorando a possível concorrência, o pessoal que acompanha Cartaxo diz que Cássio Cunha Lima vem em segundo lugar, mas muito distante do primeiro. E o que é melhor: com dois palmos de língua pra fora, o senador mal ultrapassou os 10% do circuito e desde agora dá toda a pinta de não ter gás para continuar na disputa. Deve pedir água e sair à francesa da prova.

Os ‘puxa’ do prefeito esmeram-se em queimar a largada do aliado tucano, mas não revelam nem a pau quem ocupa as demais posições nessa competição, presumivelmente a mesma na qual a própria Granja inscreveu seus atletas e neles aposta com certeza de vitória. A mesma certeza que os cartaxistas mais vibradores exibem quando confidenciam o suposto desempenho do velocista da outra granja, a do Boi Só.

É assim mesmo na Paraíba. Todo jogador ou time desse modelo entra em campo já cantando vitória. Ninguém quer mais combinar com os ‘russos’, os pernas-de-pau que o inesquecível Garrincha invariavelmente conseguia driblar ou enganar, mas nem sempre vencer.

Por essas e outras, se topar com algum deles por aí em algum bar, roda de papo ou senadinho, nem invente de discutir com essa galera. Como diria o Professor Vicente, é a mesma coisa que dar banho em doido. Você perde o tempo e o sabão.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *