Haja parede para tanto cartaz!

No embalo que vai, muito em breve vai faltar parede na Paraíba para tanto cartaz obrigatório imposto ao comércio, repartições públicas e veículos de transporte coletivo enquadrados em leis criadas por vereadores e deputados do PPC – “Partido do Politicamente Correto”.

O resultado, por enquanto, já é o que se pode ver na foto reproduzida acima. O ‘mural’ pertence a um restaurante de João Pessoa. Seu dono, por motivos bastante compreensíveis, não quer ter o seu nome divulgado. Da mesma forma, pede para manter no anonimato a identificação do seu estabelecimento.

Todo esse cuidado é para evitar, além de possíveis retaliações, ser confundido com ou tachado de homofóbico, pedófilo, escravista ou racista, entre outras categorias de criminosos. Até por que não é nada disso – muito pelo contrário – o cidadão que critica o excesso de cartazes do gênero “é proibido isso”, “é proibido aquilo” e “é proibido aquilo outro”.

“Todos esses e outros crimes advertidos nos cartazes estão tipificados em lei e, considerando que a ninguém é dado desconhecer a lei, evidente que a maioria desses cartazes e placas é perfeitamente dispensável, a começar por aqueles que remetem a advertências óbvias como proibir manifestações homofóbicas”, diz um comerciante contactado pelo blog para se manifestar sobre o assunto.

Esse também optou pelo sigilo da fonte, mas adotou uma postura – digamos – mais proativa em relação ao suposto problema. “Essas advertências poderiam, sem custos adicionais para seu ninguém, ser impressas em cupons e notas fiscais, ingressos de cinema e espetáculos, nas embalagens de todo e qualquer produto, nas sacolinhas de supermercado etc.”, sugeriu.

Defende, contudo, que nada disso seja obrigatório, mas facultativo para todos os comerciantes, empresários de modo geral e dirigentes de órgãos públicos. “Estamos falando de uma publicidade movida a responsabilidade social, ao compromisso de cada um no combate à intolerância e ao preconceito em suas diversas modalidades”, complementou.

3 Comente Haja parede para tanto cartaz!

  1. Robson Disse:

    Absurdo! Resultado da falta do que fazer dos nossos legisladores!

  2. Carlos Disse:

    Concordo em gênero, número e grau. Escrever em avisos o que a lei já prevê só serve para alimentar a indústria do suborno quando algum aviso é esquecido. Acho que é uma das formas de fomentar a corrupção.

  3. Gelvan Lisboa Disse:

    Como já é obrigatória a exibição do CDC, basta obrigar os estabelecimentos a exibirem o Código Penal. Está tudo lá.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *