Não falta merenda na Granja

(Imagem meramente ilustrativa: Banquete Design)

Em apenas 10 meses, entre fevereiro e novembro de 2016, o Estado gastou no mínimo mais de meio milhão de reais para abastecer as despensas da Granja Santana, a residência oficial do governador

O gasto – de exatos R$ 522.886,82 – foi levantado no Sagres, serviço disponível no portal do Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB), conforme mostram listas de empenho reproduzidas a seguir. O levantamento foi sugerido por colaborador após denúncia sobre falta de merenda em colégio da rede estadual de ensino.

A denúncia foi publicada no último dia 21, com base em depoimento de mãe de aluno. Ela disse que “há meses” falta merenda na Escola Presidente João Goulart, do Castelo Branco, em João Pessoa. A Secretaria Estadual de Educação foi contactada, mas não prestou esclarecimentos solicitados sobre o assunto.

O leitor que pautou o blog enviou link de ata de registro de preços no qual o Governo do Estado, através da Secretaria da Administração, selecionou em 2016 cinco fornecedores que se habilitaram em licitação para receber R$ 1.248.328 por gêneros alimentícios e produtos industrializados para consumo em diversos órgãos, e não apenas na Granja Santana.

R$ 34 mil de camarão

Razoável inferir que da lista de compras exposta naquela ata alguns itens não tenham sido relacionados para aquisição ou foram adquiridos em 2016 visando incrementar refeições nos presídios estaduais ou merenda de meninos portadores de deficiência em instituições mantidas pelo Estado. Veja alguns exemplos.

  • Camarão de água salgada – R$ 34.325
  • Filé mignon – R$ 17.660
  • Queijo tipo camembert – R$ 16.500
  • Calda de lagosta – R$ 15.778
  • Sorvetes – R$ 14.280
  • Filé de robalo – R$ 13.772
  • Vinhos – R$ 9.274

Fornecedores habilitados

  • R$ 162.855,50 para Nova Hortifrutigranjeiro Comércio Ltda. (legumes e peixes)
  • R$ 56.901 para João Ferreira de O. Neto Carnes e Frios (carnes e embutidos)
  • R$ 383.446,50 para Distribuidora FF Alimentos Ltda. (frutos do mar e queijos)
  • R$ 200.137 para Distribuidora Brazmac Ltda. (carnes)
  • R$ 444.989 para Mega Master Comercial de Alimentos Ltda. (vinhos, biscoitos, refrigerantes, sorvetes etc.)

Alguns empenhos de 2016

 

Abaixo, como exemplo, um empenho detalhado pago por frutas e verduras

 

 

Abaixo, mais um empenho detalhado pago a este fornecedor

Empenhos relacionados neste extrato mostram que a Granja teria consumido quase R$ 300 mil em mercearia

Por este documento e segundo o empenho detalhado abaixo, gasto com carne bovina passou de R$ 154 mil

 

Em 2017, foram gastos no mínimo R$ 93,8 mil em apenas três meses para alimentar a Granja. Confira nos documentos reproduzidos abaixo

12 Comente Não falta merenda na Granja

  1. Os defensores públicos inativos muitos choram com dor porque não tem dinheiro para compra medicamento já que seus salários ficam em torno de seis mil reais por mês.Na granja uma fartura desta.acredito muito em Deus SEJA A VONTADE DO SENHOR JESUS.

  2. c.nery Disse:

    Enquanto o ditador tem uma mesa farta, os Servidores efetivos do Estado, pensionistas e aposentados, passam necessidade com o salário de miséria. Governo hipócrita !!

  3. Celia Moraes Disse:

    Quantas pessoas , mas ou menos , comem na granja????? Não estou ofendendo ninguém. Só por curiosidade…

  4. Margarida Santos Disse:

    Pra quem eram acostumado a comer piaba, nada melhor do que fazer a boquinha na MUDA!!! Tá a família toda se esbaldando, enquanto os estudantes come água!!!

  5. Everaldo Batista Dias Disse:

    Não podemos mais chamar o governador Ricardo Coutinho de magro, com tantas comida chamarem agora de obeso, será que as migalhas que cai desta mesa não dar pra alimentar as viúvas pensionistas do estado.

  6. Vendo os gastos que os deputados fazem com o dinheiro público 150.000,00 os hospitais faltando quase que tudo.Tá bom ate 2018.

  7. Ramalho Disse:

    Na granja almoçam diariamente dezenas de pessoas inclusive a guarda ali estacionada e até os motoristas que estão a serviços dos secretários em despacho.30 mil por mês é uma bagatela. O mago é amarrado demais.

    • Rubens Nobrega Disse:

      em dúvida. E com toda certeza motoristas, guardas, faxineiras etc. desfrutam do mesmo cardápio reservado ao governador. Ou seja, consomem camarões, filé mignon, robalo, vinhos…

  8. Jakelline santos Disse:

    Existem varios orgaos como o MP. Detran. Cagepa. Der os funcionarios ganham supersalarios. Enquanto o da .saude. Educacao ganham uma miséria . Porque os engenheiros ganham supersalarios no Estado da pb. Onde esta o MP que nao abre investigação com relação a esses supersalarios. Porque o governo nao se podiciona sobre isso. Existe alguma mutreta nisso porque só o sindicato dos engenheiros tem pider de barganha e as outras categorias nao. Os auditores de tce iniciam com salarios alto mas ganham menos do que os engenheiros do DER Detran Cagepa. E se forem aposentados e que ganham muito. Fala- se que entram na justiça para descongelar o quinquênio e o salario dispara.

  9. Tião Lucena Disse:

    Na própria notícia, o Blog diz ¨O leitor que pautou o blog enviou link de ata de registro de preços no qual o Governo do Estado, através da Secretaria da Administração, selecionou em 2016 cinco fornecedores que se habilitaram em licitação para receber R$ 1.248.328 por gêneros alimentícios e produtos industrializados para consumo em diversos órgãos, e não apenas na Granja Santana¨.

  10. Francisco Disse:

    Boa noite quero lhe informar que uma escola tempo integral em sao mamede nao tem almoço para os alunos que moram na rua faz muito tempo um absurdo praticado pir esse governo, que alias comora a maiir parte da imorensa da paraiba para camuflar as mazelas praticafas por ele.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *