Cássio e Ronaldinho negam estremecimento com Cartaxo

Ronaldo Filho diz que poderia ter permanecido vice-prefeito (Foto: Ninja)

“Se eu estivesse à procura ou precisando de cargo público, teria permanecido vice-prefeito de Campina Grande”, disse ao blog nesta sexta-feira (16) o empresário Ronaldo Filho, desmentindo que tenha sido indicado para secretário municipal em João Pessoa e preterido ou esquecido pelo prefeito Luciano Cartaxo.

Ronaldinho, como também é conhecido, lembrou ainda – como prova de desapego a cargo público – que a sua recondução à vice-prefeitura possibilitar-lhe-ia, inclusive, suceder Romero Rodrigues na Prefeitura de Campina Grande em 2018, caso o atual prefeito da cidade viesse a se desincompatibilizar do cargo para disputar o Governo do Estado, “o que é legítimo”, salientou.

“Outra prova de que não preciso nem estou à procura: fui procurador do Estado por quatro anos e pedi exoneração do cargo, que é efetivo e vitalício”, reforçou, assegurando que não tem o menor fundamento atribuir a uma suposta preterição de seu nome para a equipe de Cartaxo qualquer estremecimento – “que desconheço”, frisou – na relação política do prefeito de João Pessoa com o senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

Cássio, por sua vez, negou que tenha feito qualquer pedido a Luciano Cartaxo para nomear Ronaldo Filho como secretário da Prefeitura da Capital. “Não procede. Invenção pura. O ‘Ninja’ é muito criativo”, afirmou, referindo-se à informação publicada hoje no Blog do Ninja sobre pretenso motivo de “azedume” entre o prefeito e o senador.

Segundo o jornalista Henrique Lima, o Ninja, “há mais de um ano Cartaxo havia prometido a Cássio ‘acomodar’ o irmão do senador, que foi preterido da disputa municipal em Campina Grande, nas eleições de 2018, com uma secretaria na administração municipal da Capital”.

O Ninja acrescenta, “segundo uma fonte”, que durante três encontros com Cartaxo o senador ratificou o pedido para que Ronaldinho fosse aproveitado na administração municipal. “Porém, até agora, só promessas”, arremata, informando que Ronaldinho, “depois de ter ficado sem cargo político, abdicando da reeleição na vaga de vice só para acomodar o apoio do PP, quer voltar à cena política”.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *