PMs ocupam praça e fazem protesto no Palácio da Redenção

Na porta do Palácio da Redenção, cartaz chama a atenção para as perdas de um PM que ficar inválido

Um grupo de policiais militares ocupou hoje (13) a Praça João Pessoa, no Centro da Capital, em protesto contra o tratamento dispensado pelo Governo do Estado à PM, particularmente aos reformados.

Eles cobram as promessas que o governador Ricardo Coutinho fez em campanhas eleitorais e até hoje não cumpriu. Entre as promessas, a manutenção da paridade entre o pessoal da ativa e os inativos e o chamado ‘risco de vida’ e promoções engavetadas que somente seriam liberadas em véspera de eleição.

Policiais reclamam que a atual gestão criou uma bolsa-desempenho e outros penduricalhos que não beneficiam os reformados ou mesmo aqueles que, na ativa, sejam impedidos de trabalhar por terem sido, por exemplo, atingidos em combate. Um PM que ficar inválido por ter sido baleado perderia 40% de seus vencimentos.

A manifestação consiste numa vigília pela Segurança Pública na Paraíba, que segundo representantes da categoria funciona na realidade virtual da propaganda de governo e não no mundo real dos paraibanos afetados diariamente pela violência sob todas as formas e modalidades.

A vigília começou às 6h da manhã de hoje e se estenderá até 6h da noite desta terça-feira. A maioria dos manifestantes é formada por PMs reformados porque os seus colegas da ativa temem represálias, perseguições e punições por parte do Comando da corporação.

A manifestação de hoje não é um ato isolado. “O movimento dos policiais é permanente, tendo em vista já terem realizado outras atividades ao longo deste ano. Diversas audiências públicas estão ocorrendo nas câmaras municipais com o intuito de debater a segurança pública e a situação dos policiais”, informa uma fonte que participa da mobilização dos PMs.

Já foram realizadas audiências nas Câmaras Municipais de Campina Grande, Guarabira, Monteiro e Patos. Outras estão sendo articuladas. “Também já foram realizados dois atos públicos, um em João Pessoa e outro em Campina Grande. Na oportunidade, os policiais fizeram caminhadas nas ruas centrais das cidades e entregaram um documento ao Comando Geral da PM com as reivindicações”, acrescenta.

Comente PMs ocupam praça e fazem protesto no Palácio da Redenção

  1. Luiz Disse:

    O governador da Paraiba desrespeitá os trabalhadores aposentados da Polícia Militar e sua viúvas e Pensionistas. Os Paraibanos não querem o senador com essa história de humilhar aposentados.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *