Campina não é Sucupira e Transposição dispensa folclore de jogadas populistas

Prefeito Romero Rodrigues (Foto: Secom-PMCG)

Pensava ser brincadeira de algum membro da Confraria do Cannelle até conferir postagem da assessoria do prefeito Romero Rodrigues, de Campina Grande, informando que o alcaide da Vila Nova da Rainha realmente decretaria ponto facultativo amanhã (12) nas repartições municipais, em homenagem à chegada da água da Transposição ao açude de Boqueirão.

Não que o acontecimento não mereça todas as atenções e boas-vindas dos cidadãos campinenses ou, particularmente, dos servidores da Prefeitura local. Afinal, mais do que em qualquer outro lugar da Paraíba, o povo de Campina estava ameaçado de ver seu sistema de abastecimento d’água entrar em colapso se a água do São Francisco não chegasse até o final deste ano ao principal reservatório que abastece a cidade. Mas

Iniciativa própria ou lance oportunista sugerido por algum gênio assessor, o anúncio do ponto facultativo não faz justiça à sobriedade política e administrativa que o prefeito Romero Rodrigues vinha demonstrando até então. Por essa e outras, a ideia meio sucupiriana só marcaria ponto no acervo folclórico dos espetáculos armados para ganhos populistas de um governo popularmente deslegitimado, feito o de Michel Temer.

Campina não precisa disso. Romero Rodrigues, eleito e reeleito pelo voto popular, também não. Mas, caso insista em trilhar por esse caminho, só resta à cidadania mais consciente e politizada da Borborema e do resto do Estado aguardar no mínimo um feriadão para quando a água do São Francisco chegar realmente às torneiras dos campinenses. Já tem data marcada para tanto: 20 de junho. Uma terça-feira. Dá pra imprensar a segunda (19).

3 Comente Campina não é Sucupira e Transposição dispensa folclore de jogadas populistas

  1. João Marcelo Siqueira Disse:

    Esses políticos não tomam jeito mesmo. Já soube que Reicardo vai recepcionar as águas amanhã. Será que ele fez pelo memos o dever de casa de preparar a PB pra receber essas águas adequadamente?? Não!! Basta ver nas mãos de quem ficou a Aesa….

  2. Carlos Alberto Rodrigues Disse:

    Essa transposição está virando um circo: De um lado o prefeito Romero “Paraguaçu” Rodrigues decretando feriado e, de outro, o Reicardo Coutinho preparando recepção para as águas que, pelo visto, vem em duas correntes, uma da chuva que caiu em Monteiro e outra, em traje oficial e separada, para ser recepcionada, vinda do precário Eixo Leste. Mas brincadeiras, a parte, olha qual era o dever de casa que o Governo do do Estado deveria ter feito nesse sete anos, para, de verdade, se preparar para receber as águas: trata-se da RESOLUÇÃO num. 714/2009 da ANA, Agência Nacional de Águas. O Art. 4 trata do dever da PB:

    Art. 4º Compete ao Estado da Paraíba e ao MI, na condição de co-responsável:
    I – Estruturar o quadro de pessoal técnico efetivo da AESA adequado às suas
    competências legais:
    a) publicar edital de concurso público para formação de quadro de pessoal
    técnico. Prazo: 31 de dezembro de 2009; e
    b) nomear os servidores aprovados em concurso público, de forma a
    estruturar o quadro de pessoal técnico efetivo da AESA. Prazo: 30 de junho de 2010.
    II – Iniciar cobrança que cubra os custos dos serviços de operação, manutenção
    e gestão das infraestruturas hídricas estaduais, bem como dos valores a serem pagos à
    Entidade Operadora Federal:
    a) definir mecanismos e valores de cobrança. Prazo: 30 de novembro de
    2010; e
    b) emitir documento de arrecadação da cobrança. Prazo: 31 de janeiro de
    2011.
    III – Concluir a implementação das infraestruturas hídricas complementares
    visando ao recebimento das águas provenientes do Eixo Leste do PISF:
    a) apresentar relação e cronograma físico-financeiro de todas as obras
    complementares visando ao recebimento das águas provenientes do Eixo Leste, compatível
    com prazo de conclusão das obras do Eixo Leste. Prazo: 31 de dezembro de 2009;
    b) apresentar cronograma físico-financeiro atualizado das obras,
    compatível com prazo estabelecido para sua conclusão. Prazo: 30 de junho de 2010; e
    c) concluir as obras complementares. Prazo: 30 de novembro de 2010.
    IV – Concluir a implementação das infraestruturas hídricas complementares
    visando ao recebimento das águas provenientes do Eixo Norte do PISF:
    a) apresentar relação e cronograma físico-financeiro de todas as obras
    complementares visando ao recebimento das águas provenientes do Eixo Norte, compatível
    com prazo de conclusão das obras do Eixo Norte. Prazo: 31 de dezembro de 2010;
    b) apresentar cronograma físico-financeiro atualizado das obras,
    compatível com prazo estabelecido para sua conclusão. Prazo: 31 de dezembro de 2011; e
    c) concluir as obras complementares. Prazo: 31 de dezembro de 2012.

  3. Agápio Disse:

    Ao que deixa claro Rubens,é que o alcaide não está preparado ainda para ser Governador. Pois uma decisão beira a comicidade,ridiculariza a sua gestão e um oportunismo barato.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *