Sem estacionamento para clientes, Cassino da Lagoa ameaça fechar

Além da falta de estacionamento, Cassino tem dificuldade em manter o mirante (Foto: G1PB)

Sem lugar com um mínimo de proximidade para estacionar seus carros, clientes habituais, novos e antigos do Cassino da Lagoa estão deixando de frequentar esse que é um dos restaurantes mais tradicionais de João Pessoa. Vendo seu faturamento minguar a cada dia, as arrendatárias do prédio – que pertence à Prefeitura da Capital – já admitem fechar o estabelecimento.

Maria de Fátima de Oliveira e Jaqueline Lucena, mãe e filha, há 15 anos responsáveis pela manutenção e funcionamento do restaurante, já não sabem mais o que fazer nem a quem mais apelar. Tudo o que elas queriam: a reabertura do espaço que antes servia de estacionamento à clientela do restaurante, na calçada do anel externo da Lagoa, por trás do Cassino. A providência, acreditam, reaqueceria um pouco o movimento quase inexistente durante a semana e salvaria os 15 empregos diretos mantidos pelo empreendimento.

“Pela primeira vez em muitos anos, estamos atrasando a folha de pagamento dos salários, o que dá bem a medida da dificuldade que estamos enfrentando desde a reforma da Lagoa e o fim do estacionamento do Cassino, que comportava apenas seis carros, mas, graças à rotatividade, contemplava os nossos clientes mais tradicionais e atraia os novos por uma questão de comodidade e segurança”, disse Maria de Fátima a uma cliente que procurou o blog para relatar o problema, temendo pelo fechamento do restaurante.

Garçons e auxiliares afirmam, por sua vez, que a reabertura do estacionamento não impediria o  passeio de pedestres ou de quem pratica caminhada passando pelo local. A calçada, do jeito que era antes, argumentam, tinha (e ainda tem) tem largura suficiente para servir a motoristas e pedestres. Garantem, de outro lado, que não se trata de privatizar aquele trecho e torná-lo estacionamento exclusivo do Cassino. Têm consciência de que não pode ser dessa forma, mas a volta da ‘bainha’ seria uma opção, uma facilidade de acesso a um ambiente que é sem dúvida uma referência turística da cidade.

Como se não bastasse, reclama o pessoal que trabalha no restaurante, no mirante instalado na frente do Cassino (com visão para a Lagoa do Parque Solon de Lucena) o restaurante não pode comercializar bebida nem comida, mas tem que arcar com a limpeza permanente do local, bastante utilizado nos finais de semana e feriados por pessoas que lá fazem piquenique e até festas de aniversário. Segundo Maria de Fátima, não fosse o problema maior, da redução de freguesia, um pequeno problema como aquele não se transformaria em um fardo para quem precisa economizar ao máximo para manter o estabelecimento de portas abertas.

Ela lembra ainda que fez a reforma e a restauração do velho Cassino, que se encontrava em condições deploráveis antes de mãe e filha assumirem o empreendimento. O investimento não se limitou às instalações. Estendeu-se ao mobiliário e, principalmente, à produção de uma comida de qualidade, do melhor padrão gastronômico, secundada por um atendimento de salão que não deixa a dever a qualquer grande restaurante dos mais requisitados da orla de João Pessoa.

11 Comente Sem estacionamento para clientes, Cassino da Lagoa ameaça fechar

  1. Pastor Kepler Arruda. Disse:

    De fato, eu sou cliente do restaurante Cassino da Lagoa, sempre quando um amigo meu vinha de outros Estados e fora do Brasil eu tinha o prazer de levá-los ao restaurante, pois, era facilitado o estacionamento e a qualidade do Menu é perfeito. mesmo que com poucos espaços no estacionamento, ainda assim, tinhamos acesso, mas, hoje, fica dificil frequentar o mesmo. Oxalá que a prefeitura repense e disponha um bom espaço para retornarmos ao local. João Pessoa não pode ficar sem o cássino da lagoa.

  2. Gioconda Leite Disse:

    A reforma fa Lagoa foi bela
    O que nos deixa preoculpados e trites é a conservação fo parque e não termos onde estacionar nossos carros quando queremos ao restaurante fo Cassino da Lagoa. Sr. Prefeito , preste atenção a este grande fato!

  3. Karlla Ramalho Disse:

    Como é triste ler uma reportagem dessas. O Cassino faz parte da história da cidade de João Pessoa e não foi em momento algum pensado nisso.

  4. Tiago Matias Disse:

    Sinceramente é o resultado de obras mal planejadas, demoradas e mal feitas, lamentável um restaurante tradicionalíssimo de nossa cidade ameaçar fechar.

  5. Adenio neto Disse:

    Sou cliente do restaurante há mais de 30 anos, oq observo é a falta de capacidade de gestão adequada por parte das arrendatárias, o valor de uma almoço nesse local não é barato e oq que falta é planejamento, podiasse por exemplo se colocar um valet que seria mais cômodo e seguro para os clientes. A reforma da lagoa ficou perfeita e os espaços públicos devem ser da população e não do interesse de apenas 1 empresário. Procure se reinventar senhora empresária, aproveite e mande reformar a placa do restaurante que destoa da beleza do parque!

    • Newton Mota Disse:

      Discordo ! Se reinventar ? Como ! O grito é de todos meu caro amigo, e não somente da empresária. A plástica do parque impressiona, mas falta estacionamento. O parque não é funcional. O restaurante pertence a Prefeitura, então qual a reinvenção de que vc fala !? Colocar um valet ? sim, mas aonde e como, se como vc mesmo fala, tratar-se de arrendamento e nada no parque pode ser inserido sem o consentimento do poder público. A desinformação e a percepção canhestra são tristes !!!!

    • Newton Mota Disse:

      Amigo, onde estacionar os ônibus de turismo !??? No centro da Cidade, o que percebemos é um absurdo no trânsito. É tudo no improviso e no meio da via. Junte-se a nós todos e venha conosco cobrar do gestor público. O parque consumiu milhões do nosso bolso(contribuinte). É uma obra inacabada e não é funcional. Pensemos grande.Nossa cidade merece.

  6. Celia Moraes Disse:

    Realmente a lagoa ficou linda, mas, esqueceram de lugar para estacionar. No restaurante é impossível. Mas João Pessoa já é conhecida por estes problemas . Embelezam mas vc só passa olhando ou então vai de ônibus. É triste.

  7. João Memória Boa Disse:

    Problema maximizado. Apenas 6 (SEIS) vagas de estacionamento não iriam alterar a situação de crise do local. A crise é nacional.
    Meu sonho era levar meu namorado – que mora no interior – para conhecer o Cassino, mas não posso porque ele é fechado aos sábados e domingos.
    Se se passasse a abri-lo, talvez se conseguisse dar uma guinada no movimento

  8. Newton Mota Disse:

    Os problemas do parque são conhecidos. É o único logradouro público do Brasil, onde não se tem um estacionamento adequado e funcional. O único restaurante que se tem, está nessas condições, e note que o restaurante pertence ao município. O poder público se interessou muito pela plástica, pela beleza do parque, do que pela sua funcionalidade. Precisamos de um bom estacionamento e que seja funcional; precisamos que o restaurante funcione adequadamente aos sábados, domingos e feriados. Agora, sabe quando isso vai acontecer ? Nunca. As obras realizadas no parque estão sendo questionadas no âmbito do Ministério Público Estadual. Então, no próximo século, talvez tenhamos alguma solução, e enquanto isso, a mídia oficial vai se esbaldar na plástica edificada… em 2018, temos eleição, e somente o voto consciente será capaz de mudar.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *