INSS vai revisar mais de 20 mil aposentadorias por invalidez na Paraíba

(Foto: Ilustração/Periódico Mensage)

Sob pena de ter seus benefícios cancelados, 20.683 aposentados por invalidez na Paraíba, há mais de dois anos sem realizar perícia, serão convocados pelo INSS para apresentar documentos e exames. A exigência está prevista na Medida Provisória 767 e faz parte do Programa de Revisão dos Benefícios por Incapacidade.

A convocação será feita por meio de carta com aviso de recebimento. Após o comunicado, o segurado terá cinco dias úteis para agendar a nova perícia pelo número 135. Na data marcada para a realização da avaliação, deve levar documento de identificação com foto e toda a documentação médica disponível, como atestados, laudos, receitas e exames.

A convocação vale também para outros 13.221 paraibanos que recebem auxílio doença e estão na mesma situação que esses mais de 20 mil aposentados.

No país, essa revisão alcançará 530.191 mil beneficiários com auxílio-doença e 1.175.916 aposentados por invalidez com mais de 60 anos que estão há mais de dois anos sem perícia. O beneficiário que não atender à convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso.

O governo federal já cancelou mais de 43 mil benefícios de auxílio-doença irregulares em apenas sete meses da operação pente-fino nos benefícios do Instituto Nacional Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A economia foi de R$ 715 milhões.

Do total de benefícios revisados, 11.502 foram cessados por não comparecimento; 28.872 foram cancelados na realização da perícia; 2.636 tiveram data remarcada para cessação; 547 benefícios foram convertidos em auxílios-acidente; 1.695 foram encaminhados para reabilitação profissional; e 3.383 transformados em aposentadoria por invalidez.

4 Comente INSS vai revisar mais de 20 mil aposentadorias por invalidez na Paraíba

  1. Programa.do.governo.cera
    .revisado
    Loas

  2. DAVID SOUZA Disse:

    E COM MUITA SATISFAÇÃO QUE RESPONDO MAIS UMA VEZ COMO FUNCIONARIO PUBLICO DO INSS EX SIDICANTE COMMO JA CONTEI EM RELATORIOS IGUAL A ESSE SOFRI REPRESALIAS NO SERTÃO DE PERNAMBUCO EM QUE SEGURADOS QUERENDO APOSENTADORIAS FACEIS SEM CONTRIBUIR EU PERDI MAIS DE 20,000 MIL DE DIARIAS POR NÃO TER CONDIÇOES DE TRBALHAR AINDA HOJE TOMO REMEDIO CONTROLADO POR NÃO CONCORDAR O QUE ELES QUERIA PUTARAM EU PRA CORRER DO SERTÃO SENDO ASSIM SUGIRO QUE CONTINUI COM O PENTE FINO COMO TAMBEM PENÇÃO ATE 75 ANOS DE IDADE TEM MUITAS COM FRAUDE INCLUSIVE EMFERMEIRAS QUANDO OS PAIS TEM UMA BOA PENÇÃO ELAS COLOCAM UM DOS IRMÃOS DEPENDENTE QUANDOS OS PAIS MORREM AI COMEÇA A DAR REMEDIOS CONTROLADOS AI A PENÇÃO FICA PRA ELES MESMO SENDO HOMEM DE MAIOR FICAM TOMANDO REMEDIOS CONTROLADOS COMBINAMDO COM OS MEDICOS E ENFERMEIRAS PEÇO QUE CHAMEN OS FUNCIONARIS APOSENTADO PRA FAZER ESSE PENTE FINO UM MUTIRÃO SERTO DE SER ATENDIDO POIS SERA UMA ECONOMIA PRO PAIS DE 80,000,000,00 BILHÕES SEM MAIS AGRADEÇO

  3. Eu que não recebo nem um salário mínimo por benefícios acidente pode a constituição não diz ninguém pode receber menos que o salário mínimo e eu não trabalho mais por causa do meu problema sera que quando eu tiver 60meu salário aumenta porque esse salário que recebo é de passar fome

  4. Porque é verdade não da nem para comprar os remédios que preciso usar para dor

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *