OAB-PB: presidente vê objetivo político nas críticas da tesoureira

“A postagem da Senhora Tesoureira teve caráter e intuitos integralmente políticos, razão pela qual os fatos por ela descritos foram desvirtuados e não correspondem à realidade”, disse hoje (27) Paulo Maia (foto), presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba (OAB-PB), em resposta a críticas que lhe foram feitas ontem por Tainá de Freitas, diretora-tesoureira da entidade.

Segundo ela, Paulo Maia excluiu membros da Diretoria da Seccional paraibana da organização da Conferência Estadual dos Advogados, instância de deliberação máxima da categoria que se reúne a cada triênio e no segundo ano do mandato em curso. No Facebook, ao abordar o assunto, a tesoureira citou dispositivo do Regulamento Geral da Advocacia que teria sido violado pelo presidente.

O que diz o presidente

Veio através de nota dirigida ao blog – reproduzida a seguir, na íntegra – a manifestação de Paulo Maia sobre a postagem de Tainá de Freitas.

Venho esclarecer ao público sobre o conteúdo do texto postado nas redes sociais ontem (26) pela tesoureira da OAB PB, Tainá de Freitas.

Deixo claro que não tinha a intenção de respondê-lo, por buscar preservar a instituição e não publicizar questões de economia interna, mas é preciso que se diga, para restabelecimento da verdade, que a postagem da Senhora Tesoureira teve caráter e intuitos integralmente políticos, razão pela qual os fatos por ela descritos foram desvirtuados e não correspondem à realidade. O que lamento muito, pois sempre busquei e busco conciliar e harmonizar as ações com os membros da gestão e, sobretudo, manter íntegro e respeitado o conceito público da OAB da Paraíba. Não irei alimentar nenhum debate e essa será minha única manifestação sobre o ocorrido.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *