Deca negocia e admite mudar projeto repudiado por representantes comerciais

reprsentantes-comerciais-com-deca

O senador Deca (PSDB) comunicou no início da noite de hoje (1º) que o seu projeto de lei destinado a ‘atualizar’ direitos e deveres dos representantes comerciais está aberto ao debate e mudanças reivindicadas pela categoria, que repudiou quase à unanimidade a iniciativa do parlamentar.

Clique para ler mais

‘Sem remédio’, crônica-denúncia de Ronaldo Monte

remedios

Os serviços de entrega de medicamentos excepcionais da Paraíba estão desabastecidos. Isto significa que centenas de pessoas simplesmente correm o risco de morrer, pois esses medicamentos, em sua maioria não são encontrados no mercado. E os que são, custam os olhos da cara.

Eu mesmo dependo de um injetável que custa noventa reais cada unidade. A três por semana, chegamos à soma de um mil e oitenta reais por mês. Como é que fica quem ganha salário mínimo? Chego à conclusão de que não é preciso esperar pela aprovação da PEC do teto orçamentário para assistir ao desmonte dos programas de proteção à saúde. Foi só o Temer se sentar na cadeira da Dilma para começar a esculhambação.

Falo isto do alto da minha patente de paciente renal crônico que sente na pele (nos rins) os efeitos desse descaso. Desde julho que não consigo retirar minha quota de Renagel, um remédio importado crucial para o controle do cálcio no organismo. Estou me virando com um medicamento que só parcialmente substitui o original, me colocando em risco de descalcificação.

O que dói na alma, entretanto, é a expressão de desamparo das pessoas que encontro no guichê do dispensário. São pobres, em sua maioria. Uma parte deles se desloca com dificuldade, maltratada pelo transporte público de má qualidade. Alguns moram em outras cidades, acordando de madrugada para se submeter ao calvário dos desvalidos.

De minha parte, estou tentando desvendar o labirinto burocrático que leve aos responsáveis por este crime contra a população. Mas é enorme a dificuldade para obter um simples número de telefone. Preciso de ajuda.

Policial perde quase metade do que ganha se levar um tiro na Paraíba

Delegado Cláudio Lameirão, presidente da Adepedel (Foto: Ascom)

Delegado Cláudio Lameirão, presidente da Adepedel (Foto: Ascom)

Uma nota pública distribuída ontem (30/11) por entidade representativa dos delegados de Polícia Civil da Paraíba chamou a atenção do blog por um dado que mostra bem a indignidade salarial com que são tratados os policiais civis pelo Governo do Estado. Para o leitor ter uma ideia, basta dizer que se algum desses agentes da Segurança Pública levar um tiro e ficar aleijado, por exemplo, ele perderá quase a metade do salário a partir de quando for internado. E se morrer, sendo casado, deixará à viúva e descendentes menores uma pensão que não chega a 60% do que recebe na ativa.

Clique para ler mais

Monsenhor Catão completa 60 anos de sacerdócio

monsenhor-catao

O Monsenhor Aloísio Catão completa amanhã (2) 60 anos de ordenação sacerdotal. A Arquidiocese da Paraíba preparou uma programa especial para comemorar a data, começando por uma celebração solene na Casa de Evangelização que leva o nome do religioso, localizada no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa.

Clique para ler mais

Pâmela: “Disciplinem a ciclovia, antes que mais gente morra”

pamela-borio-imagen-zapAtropelada por um ciclista na noite dessa quarta-feira (30/11) em João Pessoa, a jornalista Pâmela Bório (foto) apelou hoje (1º) às autoridades municipais para que disciplinem e fiscalizem o trânsito na ciclovia do Cabo Branco, a mais movimentada da Capital. “É gente andando, patinando ou usando skate no mesmo espaço, na mesma pista onde alguns ciclistas usam a faixa contrária. Já morreu gente, os acidentes se repetem e outras pessoas podem morrer. Que disciplinem o trânsito, antes que mais gente morra”, alertou.

Clique para ler mais

STF confirma decisão e revoga censura à imprensa pedida por Ricardo

Ministro Luiz Fux, do STF (Foto: Veja)

Ministro Luiz Fux, do STF (Foto: Veja)

Em apenas três meses, o Supremo Tribunal Federal (STF) mandou suspender três decisões da Justiça estadual que atendiam pedidos do governador Ricardo Coutinho contra a liberdade de expressão e de imprensa na Paraíba.

Clique para ler mais