Conheça as profissões que deverão ser mais procuradas em 2017

(Foto: Ilustração/HR Portal)

Quais as profissões que prometem marcar forte presença no mercado? Mesmo em um cenário de crise existem profissões que se destacam e que devem ter uma boa procura durante o ano de 2017.

Para o diretor executivo da Bazz Estratégia de Recursos Humanos, Celso Bazzola, são as seguintes profissões que estarão em alta no próximo ano:

  1. Gestor de governança corporativa – dirigir uma empresa, monitorando seus resultados e mantendo de forma coesa a relação de investidores, gestores, conselhos (chamados de stekeholders) é fundamental e em 2017 esse crescimento continuará, visando dar sustentabilidade aos negócios;
  2. Gestores de controladoria – Em momento de crise, controlar e focar na redução de custos e acompanhamento de resultados torna-se fundamental para o sucesso e superação das dificuldades;
  3. Profissional de trade marketing – A fim de alavancar as vendas e os negócios, esse profissional tende a ser ainda mais importante na estratégia de recuperação;
  4. Gestor de projetos em TI (Tecnologia da Informação) – A escolha da tecnologia ideal visando garantir a segurança e velocidade das informações podem ser fatores decisivos no investimento e resultado da empresa. Isso reduzirá tempo, otimizando processos e mantendo um grupo menor de colaboradores altamente qualificados;
  5. Profissional de agroecologia – Estando ligado ao resultado do PIB no Brasil, esse profissional ajudará a unir a sustentabilidade e sua aplicação no campo, uma vez que o país tem um campo vasto no agronegócio a ser explorado;
  6. Analista especializado em Big Date – O volume de dados que circula nas redes é quase que incalculável, assim, esses dados devem ser tratados e ordenados para serem úteis nas empresas. Tão importante quanto os dados é a forma que ele será utilizado e é este papel desse profissional;
  7. Especialista em gerontologia – Com o avanço de idade da população brasileira, ficará mais evidente a busca pela saúde e qualidade de vida dos idosos; com isto, os especialistas da área terão um imenso campo de trabalho.
  • (Com Assessoria de Imprensa)

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *