Cachaçaria vai dar bolo e cachaça de graça no seu 20º arrombamento

Cachaçaria Philipéia (Foto: Facebook)

Cansado de ter seu estabelecimento arrombado, o jornalista e empresário Carlos Alberto Vieira, conhecido como Carlão, resolveu protestar de forma inusitada para cobrar segurança na área do Centro Histórico de João Pessoa.

Dono da Cachaçaria Philipéia, localizada na esquina da Rua Braz Florentino, 35 com a Rua Duque de Caxias, 198 point dos apreciadores da ‘branquinha’, Carlão promete bolo e cachaça de graça para ‘comemorar’ o 20° arrombamento do seu empreendimento. É uma forma de chamar a atenção das autoridades para a violência, agravada pela falta de segurança e policiamento, que penaliza tanto moradores como comerciantes do lugar.

Carlão garante que manter as portas abertas no Centro Histórico é, antes de tudo, um desafio para o comerciante que insiste em permanecer no local. “Somos heróis da resistência”, frisou. Em meio aos bares, restaurantes e pontos boêmios que insistem em não fechar, a Cachaçaria Philipéia tornou-se referência de qualidade e também de nostalgia.

Em 13 anos de funcionamento, a cachaçaria foi alvo de bandidos por 19 vezes, segundo o proprietário – a última ocorrência registrada esta semana. “Dessa vez, eu estava dormindo com minha mulher, quando o celular dela tocou e deram a notícia. Ela olhou pra mim e disse: arrombaram novamente”, relatou Carlão.

Diante de tanta insegurança, o comerciante parou de procurar a Polícia para registrar boletim de ocorrência. “Nas primeiras vezes, eu procurei a Polícia, mas depois desisti. Acho que a Polícia deveria ser mais presente na área do Centro Histórico, não só durante a madrugada, mas durante todo o dia, o dia todo”, afirmou.

  • Valéria Sinésio, com reportagem de Herbert Araújo para a CBN João Pessoa

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *