Conselhos de Veterinária da Paraíba e de mais 19 estados apoiam vaquejada

(Imagem: YouTube)

Depois do apoio do Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba (CRMV-PB), com a adesão da entidade de Tocantins, anunciada hoje (19), agora são 20 os órgãos do gênero que manifestam publicamente apoio à vaquejada.

“Depois de Tocantins bater o martelo a favor da Vaquejada, por meio do seu Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), os defensores da prática amplamente difundida no Nordeste contabilizam mais uma vitória à luta pela constitucionalidade dessa centenária manifestação cultural”, comemoraram as associações que defendem os interesses dos praticantes e amantes do que têm como esporte e meio de vida para milhares de nordestinos.

As Associações Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) e a Associação Brasileira de Vaquejada (ABVAQ), na luta pela constitucionalização do direito à vaquejada, contabilizam desde esta segunda-feira com os conselhos regionais da Paraíba, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Maranhão, Sergipe, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Piauí, Minas Gerais, Paraná, Goiás, Alagoas, Ceará, Rondônia, Acre, Amazonas, Tocantins e Espirito Santo.

Os CRVMs desses 20 estados apoiam oficialmente a vaquejada e as práticas equestres, “sob o consenso de que seja realizada de forma regulamentada, seguindo regras rígidas do bem-estar animal, que já são atualmente adotadas nas competições promovidas pelas duas associações e com equipamentos de proteção de todos os envolvidos no evento: boi, cavalo e vaqueiro”.

Os defensores da vaquejada garantem que durante as provas o boi é bem alimentado e tem comida e água à vontade. “No local da pista de competição onde é desequilibrado há um colchão de areia com no mínimo 50 cm para amortecer a queda e o proteger de lesão óssea ou muscular. Outro avanço nos cuidados com os animais é o uso de um protetor de cauda artificial que impede a lesão”, informam.

2 Comente Conselhos de Veterinária da Paraíba e de mais 19 estados apoiam vaquejada

  1. Paraibano decepcionado Disse:

    O CONSELHO DE VETERINÁRIA APOIA SEUS PROFISSIONAIS, PORTANTO, ESTE TEM QUE APOSTAR NA GERAÇÃO DE EMPREGO DESTES PROFISSIONAIS, NO ENTANTO AMIGO , CONTINUO AFIRMANDO PELO QUE CONHEÇO DE VAQUEJADA , ISTO E UMA VIOLEM CIA TREMENDA CONTRA OS ANIMAIS, QUE MUITAS VEZES TEM PERNA, PESCOÇO QUEBRADO E SÃO SUMARIAMENTE SACRIFICADOS.
    ESTE NOSSO LEGISLATIVO PRECISA MESMO DE UMA FAXINA APOIAR ‘ISTO’ COMO SENDO ‘ESPORTE E CULTURA’. É COMO DIZ ……….CAZOY, ISTO É UMA VERGONHA ………………………..

  2. herivelto soares de araujo Disse:

    Tudo isso é uma mentira, o boi é maltradado sim, no percurso do curral até a pista de competição o boi submetido a maltrados como choque, porção com ponta afiada de ferro, furando-o no vazio, até o animal cair e ser retirado por tratores com pá mecânica, e ainda mais, durante a corrida vários deses animais quebram a perna trazeira, tendo que serem sacrificadas. Pouca água e pouca comida com bastante sal

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *