Ongs protestam contra vaquejada e cobram debate na Assembleia

O protesto reuniu ongs da Paraíba e de Pernambuco

O protesto reuniu ongs da Paraíba e de Pernambuco

Entidades que defendem os direitos dos animais estiveram na manhã desta quinta-feira (27) na frente da Assembleia Legislativa, em João Pessoa, para cobrar a realização de audiência pública sobre a polêmica envolvendo a vaquejada, prática considerada ilegal por decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Estamos aqui para pedir a abertura de diálogo com os deputados estaduais para que possamos discutir a vaquejada e os maus tratos causados aos animais. A decisão do STF precisa ser cumprida, por isso pedimos obediência à lei”, afirmou Pollyana Dantas, membro da organização não governamental (ong) Adota João Pessoa.

Com faixas e cartazes, os manifestantes permaneceram na frente da Assembleia pedindo a audiência pública, mas o número de deputados presentes foi insuficiente para abrir sessão na qual a reivindicação pudesse ser discutida

“Já que hoje não foi possível, vamos retornar na próxima terça-feira para mais uma vez pedir a audiência. Não queremos invadir a Casa, queremos o convite dos deputados para debatermos o assunto”, disse Pollyana. Segundo ela, o protesto contou com integrantes de oito ongs, inclusive de Pernambuco.

Sobre a vaquejada, Pollyana disse que as entidades são contrárias à prática porque há maus tratos aos animais. “Embora algumas pessoas insistam em dizer que são casos isolados, o que observamos é uma verdadeira tortura aos animais, que muitas vezes ficam com fraturas expostas e passam horas sofrendo e ao final são sacrificados”, frisou.

(Valéria Sinésio)

Comente Ongs protestam contra vaquejada e cobram debate na Assembleia

  1. Newton Mota Disse:

    Caro Rubão, por oportuno, gostaria de convidar os ambientalistas de plantão para que promovam o mesmo barulho, com relação ao necessário salvamento e urbanização do Rio Jaguaribe, praticamente um rio morto e cujo maior poluidor é a Cagepa(Estado). Um rio que pede socorro havia anos. Corta a nossa Cidade. E os ambientalistas que poderiam fazer alguma zuada e nesta toada servir melhor à Sociedade. Se querem mídia, eis aí um bom motivo ! Até agora, um ambientalista sequer ousou abraçar tamanha façanha. Todos devem estar bem empregados. Mas, e os vaqueiros e familias !!!???
    Rubão, em todo esporte há riscos. Se o boi corre o risco de ter o rabo quebrado, o vaqueiro corre risco maior e quebrar a mão e nunca mais participar de coisa nenhuma.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *