Deputado defende que MP investigue ‘caixas de dinheiro na Granja’

Tovar Correia Lima, deputado estadual (Foto: Twitter)

Tovar Correia Lima, deputado estadual (Foto: Twitter)

O deputado Tovar Correia Lima (PSDB) defendeu hoje (27) da tribuna da Assembleia Legislativa que o Ministério Público abra uma investigação para apurar origem e destino de caixas de dinheiro que a jornalista Pâmela Bório diz ter encontrado na Granja Santana quando era casada com o governador Ricardo Coutinho (PSB).

Segundo o parlamentar, a informação vai além da vida pessoal de eventuais brigas da intimidade de Pâmela e Ricardo quando os dois formavam o primeiro-casal da Paraíba. Mas, ao mesmo tempo, Tovar acredita que devam ser investigadas também “as surras” que a ex-primeira-dama teria levado na residência oficial do governador do Estado.

Lembrou que os relatos sobre as pretensas agressões físicas foram feitos pela própria Pâmela e, sobre o ‘achado’ das caixas de dinheiro, observou que o fato, ainda de acordo com a jornalista, foi presenciado por uma babá e mais duas funcionárias do Estado que, comissionadas, trabalhavam na Granja a serviço da família do governador.

“A ex-primeira alega que puxou caixas de dinheiro que caíram na cabeça dela () O Ministério Público pode abrir uma investigação que chegue na Polícia Federal, onde quer que seja, para que se apure também as surras que a ex-primeira-dama levava e as caixas de dinheiro”, disse o deputado.

Ele exortou os demais deputados a discutirem o assunto. “Como a ex-primeira-dama, que passa tanto tempo dormindo ao lado do governador, diz uma coisa dessas e a gente faz cara de paisagem? Não se trata de briga de casal, da vida pessoal, mas quando passa a ser a vida pública, aí nós temos obrigação de falar sobre o tema”, discursou.

Tovar traçou, inclusive, um paralelo entre a história das caixas de dinheiro na Granja Santana e o desenrolar da Operação Lava Jato. “De onde vinham essas caixas de dinheiro e por que a primeira-dama não sabia que existiam na Granja Santana? Na Lava Jato, um indício de corrupção leva o camarada preso, mas aqui na Paraíba se é um indício que vem da casa do governador, não”, afirmou.

Trócolli critica pronunciamento

O pronunciamento de Tovar Correia Lima (PSDB) foi comentado em aparte pelo deputado Trócolli Júnior (PMDB), que considerou o assunto inadequado para discussão pública por se tratar da vida pessoal do governador e da ex-primeira-dama. Além de criticar a abordagem do colega, o peemedebista requereu à Mesa dos trabalhos para retirar da ata da sessão a menção às “surras” que Pâmela teria sofrido.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *