Deputado denuncia violência contra José e Wilma Maranhão

Benjamin cobra ação efetiva da PM ao Governo do Estado (Foto: YouTube)

Benjamin cobra ação efetiva da PM ao Governo do Estado (Foto: YouTube)

Em nota distribuída na noite desta sexta-feira (30) que vai reproduzida adiante, o deputado federal Benjamin Maranhão (SD) denunciou violência contra o senador José Maranhão e a prefeita Wilma Maranhão, de Araruna. O parlamentar diz que há um clima de terror na cidade e pede ao Governo do Estado que determine à Polícia Militar ação efetiva contra as agressões.

A nota de Benjamin

araruna-carro-da-prefeita-danificado

Lataria danificada do carro da prefeita Wilma

O deputado federal Benjamin Maranhão (SD) denunciou clima de terror e atos de violência em Araruna e solicitou do Governo do Estado ação efetiva para que a Polícia Militar cumpra determinação da Justiça Eleitoral de coibir esse tipo de prática. “As pessoas estão sendo agredidas, intimidades e impedidas de andar pela cidade. A prefeita Wilma Maranhão teve seu carro depredado e o senador Zé Maranhão (PMDB) não pode pousar no aeroporto da Cidade, pois obstruíram a pista. Os nossos adversários estão agindo como se fossem integrantes de uma facção criminosa”, disse.

O senador foi surpreendido ao tentar aterrissar com o avião particular no aeroporto e encontrar vários veículos obstruindo sua passagem. Maranhão foi à cidade para visitar seus conterrâneos. O carro da atual prefeita de Araruna e irmã do senador foi apedrejado quando se aproximava da sua fazenda. Já o veículo do vereador e candidato a prefeito Lulinha (PMDB) teve os quatros pneus cortados.

O senador José Maranhão disse que era lamentável encontrar um cenário de guerra em uma cidade tão pacata. “Nunca em minha vida fui impedido de ir e vir onde quer que seja. O povo de Araruna não merece viver amedrontado. O direito do cidadão de ir e vir precisa ser preservado”, disse o senador.

Benjamin afirmou que a população está com medo de tantos atos de violência e de agressão. Ele reforçou o pedido para que a força policial atue de forma isenta, coibindo atos de violência de quem quer que seja.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *