Folha: Lewandowski faz lobby por aumento de salário no STF enquanto conduz impeachment

lewandowski

Lewandowski no Senado, ladeado por Renan e Raimundo Lira (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

O jornal Folha de São Paulo publica em sua edição desta sexta-feira (26) que o ministro Ricardo Lewandowski aproveita este momento em que preside o julgamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado para pedir aos senadores que aprovem o aumento de salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que ele preside até setembro próximo.

O projeto de reajuste que se encontra no Senado aumenta o salário de ministro do STF de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. É “uma das bandeiras de Lewandowski na fase final do seu mandato à frente do Supremo”, informa a Folha, lembrando ainda que o ministro assumiu a condução do processo de impeachment no último dia 10 e, desde então, “intensificou o lobby pelo aumento”.

O jornal paulistano diz ainda que assessores do presidente interino Michel Temer reclamam que Lewandowski tem pressionado o governo pela aprovação da medida, que eleva o teto do funcionalismo e gera um efeito cascata nos gastos com pessoal do Judiciário de todo o país, tanto o federal como o estadual.

Sem contar o impacto que o reajuste no STF terá no Legislativo, no Executivo e no Ministério Público, onde parlamentares, governantes, procuradores e promotores de Justiça têm a sua remuneração equiparada ou vinculada aos reajustes aplicados a Lewandowski e colegas.

“A assessoria do presidente do STF nega que ele esteja numa campanha para aprovar o reajuste salarial dos ministros do Supremo”, complementa a Folha, mas observa que, segundo a própria assessoria de Lewandowski, ele “apenas aproveita algumas conversas com senadores para defender o projeto”.

Ano passado, informações atribuídas à presidente Dilma indicavam que ela chamou Ricardo Lewandowski para discutir a situação do país e a necessidade de contenção de gastos com o funcionalismo público em nome do ajuste fiscal. Para surpresa da anfitriã, o presidente do Supremo aproveitou para tratar do reajuste pelo qual agora estaria fazendo lobby junto aos senadores.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *