Mais solidariedade ao Padre Luiz Antônio

William: "Padre Luiz é uma das pessoas mais íntegras que conheço" (Foto: espaço-experimental.blogspot.com)

“Padre Luiz é uma das pessoas mais íntegras que conheço” (Foto: espaço-experimental.blogspot.com)

William Costa, dos mais talentosos e respeitados jornalistas paraibanos, é um dos muitos cidadãos da Paraíba e de Pernambuco que se integraram a uma corrente de solidariedade ao Padre Luiz Antônio, pároco da Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Altiplano, João Pessoa). São pessoas que esta semana resolveram se manifestar publicamente em desagravo ao sacerdote, acusado por Dom Aldo Pagotto de cometer ‘desfalques’ em paróquias da Capital paraibana e do Recife, além de liderar uma ‘conspiração’ que teria pressionado o Vaticano no início de 2015 a destituir o então arcebispo do poder de ordenar padres e em abril deste ano a renunciar ao posto mais elevado da Igreja Católica no Estado.

Em mensagem dirigida ao Padre Luiz Antônio, William Costa afirma que o religioso é uma das pessoas mais íntegras que conhece. “Um sacerdote na mais legítima expressão da palavra”, acrescenta o jornalista, também escritor e produtor cultural, que faz uma revelação: “Por meio de suas homilias retornei ao convívio da Igreja, do qual estava afastado há décadas, desenganado exatamente pelo descrédito que a conduta de pessoas como Aldo Pagotto gera na comunidade católica. Por ele Deus me fez compreender a verdadeira missão da Igreja. As nossas obrigações como cristãos e pecadores. E a separar o joio do trigo. Nenhum crédito, nenhuma valia têm palavras de um pseudo pastor, acima de tudo quando dirigidas a um ministro cuja vida está compromissada com a mais elevada ação missionária”.

Outros depoimentos

Caro Luiz Antonio

Meu irmão, filho da Igreja.

Testemunho aqui a sua total fidelidade ao Evangelho, à Igreja e ao pastoreio do Povo de Deus.

Chorei com você, alegrei-me com você, caminhei com você, tantos caminhos, que já não os posso contar, sempre em direção à luz.

Juntos estivemos e juntos estaremos.

Como sempre lhe disse, ser profeta não é fácil. É mais dor que alegria. É ver o cajado transformado em cruz.

Testemunho aqui sua honestidade e transparência na pregação, na ação e na oração. Filho da verdade que incomoda quem anda na mentira.

Ser profeta é muito mais lágrima que sorriso, é como ser parteiro de um parto que parece não chegar à luz.

Juntos estamos, e como sabemos que o Senhor da história é o Senhor da verdade e da Vida, mais essa dor gemente, antes que o parto se faça dia.

Grande abraço meu irmão, sempre juntos, no Pão e no Vinho.

Assuero Gomes

***

Querido Pe. Luiz, como é bom ter a sabedoria e paciência de Deus, pois no dia a dia Ele vai revelando através das pessoas quem somos, o que fazemos, etc. Fico feliz com os testemunho que as pessoas tem dados do senhor, as vezes os sofrimentos nos leva a querer respostas rápidas de Deus, e nos perguntamos porque? Sei também que o senhor não precisa desses elogios porque sua vida tem sido de doação total a Deus, porém é bom de vez em quando as pessoas nos lembrar que somos importantes instrumentos de Deus na vida do seu povo e o que o senhor faz é por Ele e para que tenhamos um mundo mais justo e humano, missão que muito não sabe e nem entende o que significa.

Coragem meu irmão os verdadeiros profetas sofrem injustiças por causa do Reino, sempre foi assim e sempre será.

Admiro muito sua serenidade, fé, coragem e principalmente amor pela verdade e justiça.

Conte sempre com minhas orações e amizade.

Abraço fraterno, Irmã Sineide Ângelo.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *