Advogada rebate Luiz Couto e defende D. Aldo

laura-berquó

A advogada e professora universitária Laura Berquó (foto), de João Pessoa, enviou mensagem ao blog na tarde desta quinta-feira (28) acusando “pessoas ligadas ao grupo” do deputado e padre Luiz Couto (PT) de terem cometido “falcatruas no patrimônio da Igreja Católica na Paraíba”. Ela vem se notabilizando na defesa de Dom Aldo Pagotto, que tem o parlamentar petista entre seus desafetos mais notórios. Ela rebate e até ironiza as declarações de Luiz Couto, para quem o ex-arcebispo faz o gênero “faça o que digo, mas não faça o que faço” e não priorizou sua missão evangelizadora enquanto esteve à frente da Arquidiocese Metropolitana.

O que diz Laura

Ele, Luiz Couto, só esqueceu de esclarecer porque pessoas ligadas ao grupo dele são acusadas de falcatruas no patrimônio da Igreja. Realmente, como gestor, Dom Aldo não deveria cuidar da Igreja, né? E eu pergunto: o senhor, deputado, na condição de político, por acaso tem tempo para ser padre e cuidar do rebanho? Não. Então, por que atira pedra em Dom Aldo?

Mais uma vez confirmo o que digo: Dom Aldo foi vítima de patrulha ideológica, isto é, somente esses senhores são os donos da razão. Hoje, o deputado controla as indicações para a Ouvidoria de Polícia para atacar os policiais que lhe convém, enquanto se cala diante de abusos cometidos por policiais que são afagados por essa gestão como Major Sérgio Fonseca. Hoje, o deputado indica dirigente da Fundac (Fundação Estadual da Criança e do Adolescente) e também se intromete na condução do CEDHPB (Conselho Estadual de Direitos Humanos da Paraíba).

Ele também na condição de sacerdote de viés humanitário deveria lutar para que padres e seminaristas constrangidos possam depor com segurança sem medo de represálias sobre a falsificação da carta contra Dom Aldo e outros padres.

Direitos Humanos cada vez mais seletivos Realmente, a militância tem que ser revista.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *